Audiência Pública discute reajuste tarifário do gás natural a partir de 1º de novembro

foto 1

A tarifa do gás natural terá um reajuste médio de 6%, a partir do dia 1º de novembro, devido ao repasse de aumento do custo do gás por parte da Petrobras e alinhamento de margem.

A nova estrutura tarifária foi apresentada pela Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS), em audiência pública realizada nesta quarta-feira (20), com a participação de representantes do segmento industrial, comercial e Agência de Regulação do Estado da Paraíba (ARPB). A proposta de reajuste será apreciada pela ARPB e, após aprovação, publicada no Diário Oficial do Estado.

A PBGÁS está repassando o aumento de 4,6% no custo do gás promovido pela Petrobras e atualizando sua margem para alinhamento ao que está aprovado pela ARPB desde novembro de 2020, mas não havia sido aplicado pela PBGÁS como estratégia de incentivo à recuperação do mercado paraibano aos efeitos econômicos adversos da pandemia da COVID-19.

Apesar do reajuste, a Companhia Paraibana de Gás garante a competitividade do produto em todos os segmentos, industrial, comercial, residencial e automotivo, frente aos demais energéticos, os quais vem registrando consecutivos aumentos ao longo do ano, principalmente os combustíveis líquidos.

Neste contexto, o impacto será de 5,9% para o segmento industrial, 7,1% para o gás natural veicular (GNV), 5,8% para o gás natural comprimido (GNC), 6,9% para o segmento comercial, 2,5% para o segmento residencial, 4,9% para geração distribuída, 5,5% para o segmento cerâmico e mineração e 5% para o segmento EBVA (Energéticos de Baixo Valor Agregado).

 Abaixo Apresentação do reajuste tarifário, ata e link da audiência pública 

 

AP 004-2021 – Apresentação (20.10.2021)

AP 004-2021 – Ata (20.10.2021)

 

 Audiência Pública PBGÁS 004_2021-20211020_100623-Gravação de Reunião.mp4