PBGÁS, ALGÁS e BAHIAGÁS apresentam chamada pública e iniciam recebimento de propostas para suprimento de gás natural

2 jul 2021   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

workshop chamada pública

A PBGÁS, ALGÁS e BAHIAGÁS promoveram na tarde de quarta-feira (30), um workshop virtual para apresentação da chamada pública para o recebimento das propostas de suprimento de gás natural junto aos players do mercado. Os representantes das companhias apresentaram as etapas, prazos e documentação necessária para a participação do chamamento que tem por objetivo diversificar as fontes supridoras e buscar melhores condições mercadológicas para os usuários de gás canalizado dos estados de Alagoas, Bahia e Paraíba.

Participaram do workshop virtual as empresas E BRASIL LNG, BP, Compass Comercialização, 3RPetroleum, Gas Bridge Comercializadora S.A, ENEVA S.A, Galp Energia Brasil (GEB), NewFortress Energy e Petrobras.

As companhias de gás da Paraíba, Alagoas e Bahia, atualmente distribuem gás natural para mais de 138.000 clientes nos seus estados. A rede de distribuição somada é de 1.967 km. O gerente de mercado e pós venda da BAHIAGÁS, Makyo Félix explicou as regras do chamamento público em que os interessados deverão apresentar proposta comercial de venda de gás natural para cada distribuidora até o dia 15 de julho.

O diretor-presidente da PBGÁS, Jailson Galvão, destacou a sinergia das três companhias em uma chamada pública, que de forma transparente e aberta, apresenta novas alternativas de suprimento de gás natural junto ao mercado, visando fortalecer a indústria do gás natural na região e também no país. “Estamos dando passos significativos, juntamente com os principais players que participam desse chamamento público. Essa é mais uma demonstração do amadurecimento do mercado de gás natural na região Nordeste”, destacou Jailson.

O diretor-presidente da BAHIAGÁS, Luiz Gavazza, disse que essa é mais uma chamada pública que apresenta ao mercado volumes significativos de suprimento para tornar o mercado do gás ainda mais competitivo. Ele acredita que com os novos supridores, novos empreendimentos, a interiorização da distribuição e o consequente aumento do consumo será possível a redução do preço da molécula do gás, o que é positivo para todo o mercado. “A Petrobras é o fornecedor natural, mas vivenciamos uma transição com a entrada de novos supridores. Essa chamada pública é uma demonstração ao mercado a capacidade de trabalhamos conjuntamente”.

Em sua apresentação, o diretor técnico e comercial da ALGÁS, João Paulo Villela, pontuou que o momento de transição abre novas perspectivas sendo importante o trabalho conjunto para construção de novas soluções com as distribuidoras, supridoras e comercializadoras. “O mercado de gás do Nordeste é bastante promissor com perspectivas de crescimento. Essa é a terceira chamada que a ALGÁS participa com um contínuo aumento do volume de gás comercializado, tendência essa que deve continuar nessa chamada pública conjunta e com volume significativo a ser comercializado”, completou.