Notícias

Artigos da categoria "Notícias"

PBGÁS comemora 27 anos com crescimento de 14% nas ligações de residências e comércios ao gás natural

26 out 2021   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_9882

A Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS) completa 27 anos de fundação registrando crescimento de 14% no número de ligações nos mercados residencial e comercial. A Companhia fechou o ano passado com 19.931 unidades conectadas e este ano terá um incremento de mais 2.700 unidades com a ampliação da rede de distribuição para os bairros de Jardim Oceania, Bessa e Bancários e bairros de Catolé e centro de Campina Grande.

Somente até o dia 15 de outubro foram ligadas 2.088 unidades residenciais e comerciais, enquanto no mesmo período do ano passado foram 724 devido as dificuldades geradas pela pandemia.

Com o crescimento de sua rede de distribuição a companhia ultrapassa os 22 mil clientes residenciais e comerciais, que já sentem as vantagens do gás canalizado. A carteira de clientes da PBGÁS inclui ainda 40 indústrias e 37 postos de combustíveis que fornecem GNV. A PBGÁS também avança na ampliação de sua rede de gasodutos que já chega a 350 km em 11 municípios paraibanos. Além de Postos GNV em Guarabira, Remigio e Patos, totalizando 14 municípios beneficiados.

Para celebrar a data a PBGÁS reuniu os funcionários em uma reunião online e os diretores executivos destacaram a importância dos 27 anos da empresa, que conseguiu com a colaboração de todos (as) superar um período de grandes desafios durante a pandemia da Covid-19. Os diretores Jailson Galvão (Presidente), Taciana Amaral (Administrativo Financeiro) e Odilson Nóbrega (Técnico Comercial) homenagearam os funcionários mais antigos em nome dos demais colaboradores. A secretária da diretoria, Ivanilda Seixas, com 25 anos de trabalho na empresa, agradeceu a homenagem e falou da alegria de trabalhar na companhia que viu dar os primeiros passos, crescer e ter hoje mais de 22 mil clientes.

De acordo com o diretor presidente da PBGÁS, Jailson Galvão, somente este ano estão sendo investidos quase R$ 8 milhões em extensão de rede e ligação de novos clientes, numa superação de um ano muito difícil que foi 2020. Ele agradeceu o empenho dos funcionários que deram o melhor de si para que a companhia atingisse suas metas e resultados. “Vamos aumentar o ritmo de investimentos no próximo ano em extensão da nossa rede de gasodutos, ampliando nosso mercado e aproximando ainda mais a PBGÁS e as vantagens do gás natural dos paraibanos”.

IMG_9868 1

O diretor técnico comercial da PBGÁS, Odilson Nóbrega, destacou que a companhia conseguiu realizar este ano, o que não foi possível no ano passado e fechará 2021 com mais de 2.700 unidades residências e comerciais conectadas, que representa 50% a mais que o previsto. “Também avançamos bastante na extensão da rede de gás, superando a previsão de 15 km de rede para cerca de 20 km somente este ano. Nossa meta é continuar ampliando a rede de gasoduto no próximo ano, levando os benefícios do gás canalizado, como a segurança, a comodidade e a economia”.

A diretora administrativa financeira, Taciana Amaral, ressaltou que companhia vem crescendo significativamente após um ano desafiador em função da dedicação dos seus funcionários e de um trabalho focado na boa gestão e nas melhorias contínuas. Taciana comemorou os 27 anos da Companhia Paraibana de Gás e agradeceu todo o respeito, carinho e dedicação dos colaboradores.
História

Criada em 25 de outubro de 1994, a empresa de economia mista, que tem como acionistas o governo da Paraíba, a GASPETRO (empresa controlada pela Petrobras) e a Mitsui Gás e Energia do Brasil, iniciou suas operações no início do ano de 1995.

 

IMG_9872

Audiência Pública discute reajuste tarifário do gás natural a partir de 1º de novembro

foto 1

A tarifa do gás natural terá um reajuste médio de 6%, a partir do dia 1º de novembro, devido ao repasse de aumento do custo do gás por parte da Petrobras e alinhamento de margem.

A nova estrutura tarifária foi apresentada pela Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS), em audiência pública realizada nesta quarta-feira (20), com a participação de representantes do segmento industrial, comercial e Agência de Regulação do Estado da Paraíba (ARPB). A proposta de reajuste será apreciada pela ARPB e, após aprovação, publicada no Diário Oficial do Estado.

A PBGÁS está repassando o aumento de 4,6% no custo do gás promovido pela Petrobras e atualizando sua margem para alinhamento ao que está aprovado pela ARPB desde novembro de 2020, mas não havia sido aplicado pela PBGÁS como estratégia de incentivo à recuperação do mercado paraibano aos efeitos econômicos adversos da pandemia da COVID-19.

Apesar do reajuste, a Companhia Paraibana de Gás garante a competitividade do produto em todos os segmentos, industrial, comercial, residencial e automotivo, frente aos demais energéticos, os quais vem registrando consecutivos aumentos ao longo do ano, principalmente os combustíveis líquidos.

Neste contexto, o impacto será de 5,9% para o segmento industrial, 7,1% para o gás natural veicular (GNV), 5,8% para o gás natural comprimido (GNC), 6,9% para o segmento comercial, 2,5% para o segmento residencial, 4,9% para geração distribuída, 5,5% para o segmento cerâmico e mineração e 5% para o segmento EBVA (Energéticos de Baixo Valor Agregado).

 Abaixo Apresentação do reajuste tarifário, ata e link da audiência pública 

 

AP 004-2021 – Apresentação (20.10.2021)

AP 004-2021 – Ata (20.10.2021)

 

 Audiência Pública PBGÁS 004_2021-20211020_100623-Gravação de Reunião.mp4

 

 

 

 

 

Rodar com GNV pode gerar uma economia de quase R$ 800 por mês em comparação à gasolina

18 out 2021   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

Banner-capanha-Vai-de-Gas---Site

Com mais uma alta no preço dos combustíveis líquidos, o Gás Natural Veicular (GNV) vem garantindo uma economia de 46% para motoristas da Grande João Pessoa e 39% de Campina Grande.

Para se ter ideia da economia, o motorista que rodar 100 km por dia, por exemplo, se com gasolina gastará R$ 1.735,00 por mês e com GNV R$ 943,00, uma economia de R$ 792,00 ao mês em relação à gasolina. Já em Campina, na gasolina ele desembolsaria R$ 1.738,00 e R$ 1.056,00 no GNV no mês. Uma economia de R$ 681,00 ao mês em relação à gasolina.
O motorista Marcelino Guimarães, que utiliza o carro para trabalhar em outra cidade, afirmou que percorre mais de 150 km por dia para ir e voltar ao trabalho e se não fosse o GNV, já teria trocado o meio de transporte pelo ônibus. “Utilizo o gás há mais de 2 anos quando instalei o kit GNV de 5ª geração, e sempre tive uma economia muito grande. Como trabalho em Goiana- PE, não conseguiria utilizar o meu carro se não fosse com o gás natural”, explicou.

O diretor presidente da PBGás, Jailson Galvão, destacou que essa é uma economia considerável para motorista que circula na Paraíba, principalmente os que rodam muito e utilizam o carro como instrumento de trabalho que podem aumentar seus lucros. “É só fazer a conta que o motorista percebe que ele vai rodar mais e gastar menos com o combustível. Uma economia de quase R$ 800 por mês, que é muito significativa no orçamento”, afirmou.

Nova planilha competitividade GNV

Pbgás anuncia empresas vencedoras do processo de aquisição de gás natural a partir de 2022

13 out 2021   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

EMPRESAS-VENCEDORAS-redes-sociais (2)

A PBGÁS anunciou as empresas vencedoras da chamada pública para aquisição de gás natural para 2022 e 2023. As empresas escolhidas por oferecerem as melhores condições mercadológicas foram a Petroreconcavo e a Shell. Já a Petrobras continuará fornecendo a parcela de GN previamente contratada com a PBGÁS até dezembro de 2023.

A chamada pública foi realizada de forma coordenada entre as distribuidoras Algás, Bahiagás e Pbgás e contou com 11 empresas inscritas.  Durante o processo, 7 empresas apresentaram propostas à PBGÁS, após a finalização da etapa de avaliação das condições comerciais e habilitação dos proponentes, foram selecionados os supridores que ofereceram as melhores propostas e condições para aumentar a competitividade do gás natural no Estado da Paraíba.

O diretor presidente da Pbgás, Jailson Galvão avaliou que a chamada coordenada cumpriu o objetivo de diversificar as fontes supridoras, mantendo a segurança e a confiabilidade no abastecimento e oferecendo boas condições mercadológicas para os usuários de gás natural canalizado na Paraíba.

Galvão destacou que a diversificação de supridores, com a chegada da Shell e da Petroreconcavo, além da Petrobras, abre perspectiva de se continuar sempre buscando preços mais competitivos na molécula do gás natural, beneficiando as 40 indústrias, mais de 300 comércios, 21.500 residências e os mais de 23 mil motoristas que utilizam diariamente o GNV no estado.

Segundo informou o diretor técnico comercial da Pbgás, Odilson Nóbrega, a companhia pretende contratar um volume total de 230 mil m³/dia pelo período de dois anos. A Shell vai fornecer 100 mil m³/dia em 2022, a Petroreconcavo mais 50 mil m³/dia em 2022 e 150 mil m³/dia em 2023.Já a Petrobras segue fornecendo 80 mil m³/dia, até dezembro de 2023 de uma parcela previamente contratada. “Essa chamada conjunta realizada pelas companhias de gás de Alagoas, Bahia e Paraíba foi uma forte demonstração do amadurecimento do mercado de gás no Nordeste”, completou.

O coordenador da comissão de suprimentos da Pbgás, Alairson Gonçalves, explicou que o gás natural fornecido pela multinacional Shell, oriundo de seu portifólio de produção na bacia do Pré-Sal, e da Petroreconcavo, da bacia Potiguar, no Rio Grande do Norte, o que oferece mais segurança no fornecimento do gás de forma contínua para os atuais e futuros clientes no Estado da Paraíba.

 

 

Aviso de Audiência Pública de revisão tarifária

A COMPANHIA PARAIBANA DE GÁS – PBGÁS, em atendimento a Lei Estadual Nº 8.767 de 15/04/2009, comunica aos usuários e demais interessados que realizará AUDIÊNCIA PÚBLICA, com o objetivo de dar conhecimento e fundamentar a proposta de reajuste das tarifas do serviço público de distribuição de gás canalizado no Estado da Paraíba, a vigorar a partir de 01 de novembro de 2021.

A audiência será realizada de forma virtual no dia 20 de outubro de 2021, às 10h, e qualquer interessado poderá participar através do link de acesso que será disponibilizado no site da PBGÁS (www.pbgas.com.br).

A DIRETORIA

PBGÁS inicia obras de expansão de rede nos bairros de Catolé e Centro de Campina Grande

27 set 2021   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_9823

O diretor-presidente da PBGÁS, Jailson Galvão e o diretor Técnico Comercial, Odilson Nóbrega visitaram nesta quinta (23) e sexta-feira (24) as obras de expansão da rede de distribuição de gás natural e potenciais clientes industriais e comerciais no município de Campina Grande.

 

A Pbgás está investindo somente este ano cerca de R$ 1 milhão para a construção de 1,2 km de rede nos bairros do Catolé e Centro, passando pela rua Aristides Ferreira da Cruz, Tomaz Soares de Sousa, Avenida Vigário Calixto e entorno do Açude Velho. As obras, que atualmente estão na rua Vigário Calixto, foram iniciadas na primeira semana de setembro e terminam em meados de outubro.

 

O diretor-presidente da Pbgás, Jailson Galvão, destacou o momento de expansão em Campina Grande com avaliação dos projetos que serão incluídos no orçamento 2022 como o avanço da rede para o centro de Campina para inclusão de novos clientes residenciais e comerciais e também expansão da rede no distrito de Velame para inclusão de novas indústrias metalúrgicas. “Temos clientes com potencial de consumo de gás natural e vamos priorizá-los em nossas futuras instalações com a perspectiva de duplicação dos investimentos na cidade no próximo ano”.

Acompanhados dos gerentes de Mercado Industrial e Automotivo, Alairson Gonçalves, do gerente Regional de Campina Grande, Renato Vilarim e de Comunicação, Clóvis Gaião, os diretores da PBGÁS visitaram a metalúrgica Fergel e a metalúrgica Plurimetais, futuros clientes do gás natural, no Distrito de Velame. Foram tratados com os empresários José Bonifácio Leite e Marcel Sá Dantas sobre o projeto de expansão de rede no distrito industrial do Velame.

Polo da Moda reunião

Em seguida, os gestores da Pbgás visitaram a indústria Alpargatas e trataram sobre a expansão do consumo do gás natural na indústria que produz as tradicionais sandálias Havaianas e um posto de combustível da Rede São Luiz, que pretende fornecer GNV no próximo ano. Outro empreendimento visitado foi o BR Pólo Shopping que está em obras e contará com 1500 lojas e box, três praças de alimentação e sua direção demonstrou interesse em utilizar o gás natural como combustível nas praças de alimentação.

O diretor Técnico Comercial, Odilson Nóbrega, destacou o potencial industrial e comercial de Campina Grande. “Está no nosso visor o projeto de expansão da rede de gás para o Br Pólo Shopping, que está em construção e com previsão de término em dezembro de 2022, e investimentos em expansão de rede para atender a indústrias no Distrito Industrial do Velame.    Campina Grande por sua vocação comercial e industrial é uma das prioridades dentro dos planos de expansão da companhia”, completou Odilson.

visita fábrica

 

 

 

Abastecer com GNV pode trazer mais de R$ 700 de economia por mês

15 set 2021   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

Com a alta nos preços dos combustíveis liquidos, o Gás Natural Veicular (GNV) vem garantindo a redução dos gastos na hora de abastecer o veiculo na Paraíba. Atualmente, rodar com o GNV gera uma economia de 43% para motoristas da Grande João Pessoa e 37% de Campina Grande. A competitividade leva em conta a relação do valor do combustível, desempenho médio do veículo e distância percorrida com a gasolina e o gás natural.

Segundo levantamento da Companhia Paraibana de Gás (PBGás) no aplicativo Preço da Hora, realizado no dia 15 de setembro, o valor médio da gasolina nos postos da Capital era de R$ 5,88, enquanto do GNV é de R$ 4,15.

Para se ter ideia da economia, o motorista que rodar 3 mil km por mês, por exemplo, terá uma economia de R$ 705,42, com base no desempenho médio de um veículo popular. Enquanto rodando na gasolina ele gastaria R$ 1.648,60 por mês, no GNV apenas R$ 943,18.

Já em Campina, na gasolina ele desembolsaria R$ 1.665,42, e no GNV R$ 1.056,82, obtendo uma economia de R$ 608,60.  “Trabalho há mais de 2 anos como motorista de aplicativo e desde que instalei o kit GNV de 5ª geração, senti uma melhoria significativa na economia”, afirmou o motorista Feliciano Fernandes.

O diretor presidente da PBGás, Jailson Galvão, destacou que essa é uma economia considerável para motorista, principalmente os que rodam muito e utilizam o carro como instrumento de trabalho que podem aumentar seus lucros. É só fazer a conta que o motorista percebe que ele vai rodar mais e gastar menos com o combustível” afirmou.

Jailson destacou os avanços verificados nos últimos anos nos kits GNV e a importância da instalação em oficinas homologadas pelo INMETRO.  “Hoje os kits de 5ª geração preservam integralmente o desempenho do veículo e a sua economia”.

O gerente de Mercado Automotivo da PBGás, Alairson Gonçalves Filho, lembrou que historicamente o GNV é mais econômico que a gasolina e o etanol. O GNV ao longo do tempo,  assim como é hoje, sempre foi mais barato que os demais combustíveis líquidos. “Imagine se você tivesse economizado nos últimos 20 anos aproximadamente 40% dos gastos com todo combustível que abasteceu, seria um bom dinheiro. Quem roda com GNV sabe disso e se mantém do lado da economia”, explicou.

 

Veja quadro de economia GNV 

Quadro de economia atualizado

 

 

Motorista que roda no GNV pode economizar R$ 650 por mês em relação à gasolina. Saiba como

31 ago 2021   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

Banner-capanha-Vai-de-Gas---Site

Após os reajustes consecutivos da gasolina e do álcool neste ano, rodar com Gás Natural Veicular (GNV) ficou ainda mais econômico proporcionando uma economia de mais de 40% para motoristas da grande João Pessoa e 35% de Campina Grande.  A competitividade leva em conta a relação do valor do combustível, desempenho médio do veículo e distância percorrida com a gasolina e o gás natural.

Segundo levantamento da Companhia Paraibana de Gás (PBGás) no aplicativo Preço da Hora, o valor médio da gasolina nos postos da Capital de R$ 5,69, enquanto do GNV é de R$ 4,15.

 

Para se ter ideia do tamanho da economia, o motorista que rodar 3 mil km por mês, por exemplo, terá uma economia de R$ 650,00, com base no desempenho médio de um veículo popular. Enquanto rodando na gasolina ele gastaria R$ 1,592,54 por mês, no GNV apenas R$ 943,18. “Trabalho a mais de 2 anos como motorista de aplicativo e desde que instalei o kit GNV de 5ª geração, senti uma melhoria significativa na economia com os gastos na hora de abastecer”, afirmou o motorista Feliciano Fernandes.

 

“Essa é uma economia considerável para motorista, principalmente os que rodam muito e utilizam o carro como instrumento de trabalho que podem aumentar seus lucros. É só fazer a conta que o motorista percebe que ele vai rodar mais e gastar menos com o combustível” afirmou o diretor presidente da PBGás, Jailson Galvão.

 

O diretor técnico comercial da PBGás, Odilson Nóbrega, destacou os avanços verificados nos últimos anos nos kits GNV.  “Hoje os kits de 5ª geração preservam integralmente o desempenho do veículo e a sua economia. Por isso recomendamos que as conversões sejam feitas em oficinas credenciadas pelo INMETRO, garantindo assim sua eficiência e segurança”, explicou Odilson.

 

O gerente de Mercado Automotivo da PBGás, Alairson Gonçalves Filho, lembrou que historicamente o GNV é mais econômico que a gasolina e o etanol. O GNV ao longo do tempo,  assim como é hoje, sempre foi mais barato que os demais combustíveis líquidos. “Imagine se você tivesse economizado nos últimos 20 anos aproximadamente 40% dos gastos com todo combustível que abasteceu, seria um bom dinheiro. Quem roda com GNV sabe disso e se mantém do lado da economia”, explicou.

 

Na Paraíba, de acordo com o INMETRO, há 7 oficinas são credenciadas para instalação dos kits GNV, sendo 3 em João Pessoa e 3 em Campina Grande e 1 em Bayeux.  O custo das conversões varia entre R$ 4 mil e 5 mil. Mais detalhes podem ser consultados no endereço eletrônico http://www.inmetro.gov.br/inovacao/oficinas/lista_oficinas.asp?end=1&descr_estado=pb  ou no Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), pelo 0800 281 0197.

 Listagem de Instaladores Registrados INMETRO – GNV

 

EXTRA GAS COMÉRCIO AUTOMOTIVO E GNV LTDA. (EXTRA GAS)
Endereço: AV ADERBAL PIRAGIBE, 453 – CEP 58015000
Ativo PB JOÃO PESSOA JAGUARIBE
JOSÉ ADEILMO NUNES BARBOSA-ME (NORDESTE GNV)
Endereço: RUA SALOMÃO PEREIRA DE ALMEIDA, 272 C – CEP 58414743
Ativo PB CAMPINA GRANDE TAMBOR
JOSÉ DE ARIMATEIA VIEIRA DA SILVA-ME (ARI DO GAS NATURAL)
Endereço: RUA FLÁVIO VELOSO , 10 – CEP 58415065
Ativo PB CAMPINA GRANDE JARDIM PAULISTANO
JOSÉ ROBERTO DE ANDRADE DANTAS – ME (BETO ACESSÓRIOS)
Endereço: RUA FRANCISCO MARQUES DA FONSECA, S/N – CEP 58308001
Ativo PB BAYEUX BRASILIA
MAECIO SERVIÇOS AUTOMOTORES LTDA. (MAECIO AUTO SERVICE)
Endereço: AV JORNALISTA ASSIS CHATEAUBRIAND, 2630 – CEP 58414500
Ativo PB CAMPINA GRANDE TAMBOR
MYLENA ROCHA DA SILVA (GNV PRIME GÁS NATURAL)
Endereço: AV NOSSA SENHORA DE FÁTIMA, 1852 – CEP 58040380
Ativo PB JOÃO PESSOA TORRE
PIETRUS SOARES LAVOR (PB CONVERT GNV)
Endereço: AV JOÃO MACHADO, 584 – CEP 58013520
Ativo PB JOÃO PESSOA JAGUARIBE

Companhias de Gás do Nordeste discutem direito de preferência dos Estados na compra das ações da Gaspetro

26 ago 2021   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

Encontro Governadores do NE

Os diretores presidentes das distribuidoras de gás da região Nordeste se reuniram nesta quarta-feira, 25, em Natal para alinhar diversas pautas como o direito de preferência dos Estados na compra das ações da Gaspetro, uma vez que a Petrobras está saindo do mercado de distribuição de gás.

O Encontro foi sediado pela Companhia Potiguar de Gás (Potigás) e realizado após a reunião dos Governadores da região. Os presidentes das companhias trataram do transporte de gás e os novos contratos de suprimentos que estão sendo fechados pelas distribuidoras para aquisição de gás natural.

O diretor-presidente da PBGÁS, Jailson Galvão, disse que foi muito importante a realização do encontro das distribuidoras dentro do fórum de governadores do Nordeste com a discussão da venda das ações da Gaspetro onde houve um posicionamento unificado dos governadores no sentido de exercer o direito de preferência das ações postas a venda, assim como demonstrou o governador João Azevêdo.

Na avaliação de Jailson Galvão, isso dará uma maior ação na diretoria, no conselho de administração e em toda a administração. “Neste momento que o setor de gás passa por uma transição com um novo marco regulatório (A nova lei do Gás, promulgada em abril deste ano e a saída da Petrobras da Distribuição também é um importante momento para o Estado se reposicionar dentro da companhia que tem o papel de levar a infraestrutura do gás para cada vez mais paraibanos (as)”, pontuou.

Participaram do encontro os diretores presidentes das Companhias de Gás de Alagoas (Algás), Bahia (Bahiagás), Ceará (Cegás), Maranhão (Gasmar), Paraíba (Pbgás), Piauí (Gaspisa) e Sergipe (Sergás) do Rio Grande do Norte (Potigás), que também acompanhara, a reunião dos governadores realizada em Natal.

 

Em reunião, João Azevêdo assegura que Paraíba exercerá preferência na aquisição de cotas da Petrobras para investimentos na PBGás

25 ago 2021   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

 

reunião fórum governadores

O governador João Azevêdo e demais governadores do Nordeste participaram, nesta quarta-feira (25), em Natal, no Rio Grande do Norte, de Assembleia do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste), ocasião em que discutiram a venda da participação da Petrobras nas distribuidoras de gás dos estados.

Na oportunidade, o chefe do Executivo da Paraíba afirmou que o estado exercerá a preferência de aquisição das ações pertencentes a Petrobras com a venda da Gaspetro que possui participação em 19 companhias de gás do país. A Companhia Paraibana de Gás (PBGás) possui como acionistas o Governo da Paraíba, a Mitsui Gás e a Gaspetro.  “No nosso caso, a intenção é de exercer a preferência de aquisição dessas cotas e fortalecer a Companhia para que ela continue prestando os serviços, ampliando os investimentos. Nós temos projetos de expansão e queremos colocá-slo em prática para exercer um melhor o trabalho na PBGás”, comentou.

Além da governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, estiveram presentes os governadores Wellington Dias (Piauí), Flávio Dino (Maranhão), Renan Filho (Alagoas), os vice-governadores Antenor Roberto (Rio Grande do Norte), Luciana Santos (Pernambuco) e Eliane Aquino (Sergipe) e  ainda e ainda o secretário executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas. Na comitiva da Paraíba participaram do encontro os secretários Deusdete Queiroga (Infraestrutura e Recursos Hídricos), o diretor-presidente da PBGÁS, Jailson Galvão, Nonato Bandeira (Comunicação), Tibério Libeira (Desenvolvimento Humano) e o chefe de gabinete, Ronaldo Guerra.

Páginas:1234567...49»