A fábrica de cimento Cimpor é a mais nova cliente da PBGÁS

30 jun 2011   //   por Administrador   //   Notícias

 

A PBGÁS assina o maior contrato individual para fornecimento de gás natural no segmento industrial da sua história, serão 90 mil metros cúbicos consumidos diariamente pela Cimpor Cimentos do Brasil – CCB.

O contrato foi assinado pela diretoria da PBGÁS e o Grupo Cimpor na última quarta-feira, 29 de junho, concluindo um árduo processo de negociação que se iniciou com o estudo de viabilidade técnica e econômica liderado pela diretoria técnica comercial, através da assessoria de tecnologia e novos negócios da PBGÁS.

A Cimpor é a primeira cimenteira, na Paraíba, a celebrar um contrato com a PBGÁS através da modalidade Mercado Secundário de Gás Natural que, por se tratar de um mercado de oportunidade apresenta preço mais competitivo do que os praticados nos contratos de longo prazo e pode deslocar combustíveis como: coque  de petróleo, lenha e briquete de cana, dentre outros.

A decisão em utilizar o gás natural no processo de fabricação do cimento e argamassas faz parte da Política Ambiental da empresa aprovada em 1996, onde todas as suas atividades devem levar em conta a responsabilidade social e ambiental, projetando a visão da empresa para além de seus limites e de seus objetivos mercadológicos.

Segundo o Gerente da Cimpor, a fábrica a ser localizada em Caxitu, no município do Conde, a Cimpor II, está em vias de formalizar o pedido de gás e estava apenas esperando a formalização deste contrato da Cimpor I.

A fábrica de João Pessoa começou suas atividades no ano de 1933, sendo uma das Indústrias de cimento mais antigas do Brasil, mas só em 1999 passou a fazer parte do Grupo Cimpor.

A entrada da CIMPOR na carteira de clientes da PBGÁS representa um aumento significativo no volume de gás comercializado pela Companhia e faz com que a concessionária se aproxime do fornecimento diário de meio milhão de metros cúbicos de gás natural para o mercado paraibano.

O governo da Paraíba esteve presente em toda a negociação através do Presidente da Companhia, Zenóbio toscano, “Já identificamos outras cimenteiras instaladas e projetadas no nosso estado, tais como Cipasa, Cimpor II, Brennand Cimentos – CCP e Camargo Corrêa, onde esse mercado potencial pode consumir grandes volumes de gás, estamos na certeza que este será o primeiro de vários outros contratos que a nossa Companhia assinará neste segmento” destacou Zenóbio Toscano.