PBGÁS chega a 20 mil clientes e espera retomada com abertura gradual da economia

16 jul 2020   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

20 mil clientes

A Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS) chegou neste mês de julho a marca de 20 mil clientes residenciais, comerciais, industrial e automotivo. Com 25 anos de existência, a companhia avança no fornecimento do gás natural nesses mercados e contribui para a melhoria da qualidade de vida dos seus clientes e o desenvolvimento econômico e social no Estado.

A conexão do edifício Mário Lago em Campina Grande, com 120 unidades habitacionais, marcou a chegada da companhia aos 20 mil clientes, sendo 19.694 residências e 310 comércios. Este ano a PBGÁS ganhou novos clientes como o MAG Shopping, o espaço multiuso Vila Jardim e empreendimentos residenciais. O primeiro edifício ligado ao gás natural na Paraíba foi o residencial Coliseum, em 2008, e desde então, cresce a cada dia os prédios e comércios que utilizam o gás natural para cocção, aquecimento de chuveiros, piscinas e climatização.

Segundo dados da PBGÁS, na Paraíba, foi registrado um aumento de 15% no consumo de gás natural no mercado residencial este ano, reflexo da necessidade das pessoas ficarem em casa na pandemia do Covid-19. Somente este ano, mesmo com as dificuldades referentes à pandemia, a PBGÁS conectou 615 clientes residenciais e mais 7 comerciais. Já o segmento comercial registrou uma redução de consumo de quase 70%, devido a paralisação de restaurantes, hotéis e shoppings, contudo às expectativas são de retomada com a abertura gradual desses estabelecimentos no segundo semestre do ano.

A diretora-presidente da PBGÁS, Taciana Amaral, disse que a companhia vem conquistando cada vez mais consumidores pelas vantagens do gás natural, pela sua diversidade de uso, modernidade, economia e segurança. “Estamos felizes por celebrarmos a marca dos 20 mil clientes e sabermos que estamos crescendo junto com o Estado da Paraíba. Vivenciamos um momento difícil em nossa economia, mas estamos certos que estamos saindo mais fortes preparados para atender nossos clientes e ampliarmos o mercado do gás natural na Paraíba.”.

O diretor técnico comercial da PBGÀS, Paulo Campos, destacou que mesmo com as dificuldades vivenciadas no momento, o ritmo de ligações continuou e tende a se intensificar com a entrega, ainda este ano, de grandes empreendimentos residenciais em João Pessoa e Campina Grande. “Fica muito claro que ao conhecerem as vantagens do gás natural como fornecimento contínuo, dispensa de estocagem, segurança, eficiência e comodidade os nossos clientes sejam do mercado residencial ou comercial, têm optado pelo gás natural. A cada cliente ligado comemoramos mais empregos nas indústrias, comércios e também por oferecer mais comodidade, segurança e bem estar para as famílias paraibanas”.

 

Comercial

O gerente do departamento operacional do MAG Shopping, Helder Carlos, afirmou que o gás canalizado atendeu as expectativas do empreendimento que, neste período de pandemia, trabalhou com delivery e reabriu esta semana as lojas e serviços. “A mudança para o gás natural nos trouxe grandes benefícios na logística, já que tínhamos uma equipe para análise diária nos níveis de consumo do gás. Hoje não temos mais a preocupação, pois o fornecimento do gás é contínuo, sem a necessidade de reabastecimento por botijões. Mais segurança e comodidade para funcionários e clientes”, avaliou.

MAG shopping

Residencial

O presidente do Sindicato das Habitações (Secovi-PB) e administrador de condomínio, Inaldo Dantas, afirmou que síndicos, administradores de condomínios e moradores só têm a ganhar com o gás natural pela sua comodidade por fatores como não precisar de reabastecimento por caminhões, por dispensar estoque de botijões e oferecer mais espaço, além do custo benefício. “Desde que o primeiro edifício foi ligado em 2008, nenhum deles deixou de utilizá-lo ou voltou a utilizar outro combustível. Essa é a prova da eficiência do produto e dos serviços da PBGÁS”, destacou Inaldo.

Automotivo

Mesmo durante pandemia da Covid-19, o preço da gasolina e do etanol continuou aumentando, diferentemente do GNV, que baixou mais de R$ 0,50 centavos nas bombas, contribuindo para a economia dos combustíveis que utilizam o gás. O motorista de aplicativo José Sivaldo afirmou que nos últimos meses rodar com GNV voltou a gerar economia, principalmente para que roda mais de 100 km por dia.  “Esperamos que o GNV continue baixando, pois o nosso segmento vive um momento difícil”, revelou.

Rede de Gás   

Atualmente a rede de gasodutos da PBGÁS possui 351 km em 14 municípios paraibanos que atende a 20 mil empreendimentos residencial e comercial, 41 indústrias e 37 postos de combustíveis. Em João Pessoa contempla os bairros de Tambaú, Manaíra, Cabo Branco, Altiplano, Miramar, Brisamar, parte da Torre, Bairros dos Estados e Jardim Oceania, e Distrito Industrial. A rede está sendo ampliada nos bairros de Jardim Oceania contemplando as avenidas Fernando Luiz Henrique e Argemiro de Figueiredo e também Miramar e Manaíra onde estão sendo inaugurados novos edifícios. Em Campina, a rede contempla o bairro do Catolé, Liberdade, Mirante e Distrito Industrial.