Novos membros da CIPA gestão 2020/2021 tomam posse

10 fev 2020   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

WhatsApp Image 2020-02-10 at 09.25.51

Os novos membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), eleitos para o mandato 2020/2021, tomaram posse na tarde desta sexta-feira (7). O novo presidente da CIPA será o Técnico de Processos Operacionais, Rondinely Queiroz Paulino e o vice-presidente, o engenheiro Gilvandro Nascimento.

A posse da nova comissão contou com a presença da gerente de Segurança, Meio Ambiente e Saúde da PBGÁS, Lily Maciene, do Gerente Jurídico da PBGÁS, Luiz Quirino e colaboradores da companhia. A diretora-presidente da PBGÁS, Taciana Amaral, agradeceu em nome da diretoria executiva o envolvimento dos membros da gestão passada da CIPA e destacou que a companhia será sempre uma grande aliada da comissão, apoiando as ações de prevenção de acidentes e, principalmente, a segurança dos colaboradores da companhia.

Os demais membros da comissão são Gerson Queiroz, Maria Ketiane da Silva, Renata Kelly, Cláudia Marques, Felipe Nóbrega, Diógenes Dias, e Daniel Tavares, que será o representante da companhia em Campina Grande. O período da gestão da CIPA será de 1 ano e uma série de atividades serão desenvolvidas, a exemplo da Semana de Prevenção de Acidentes no Trabalho, Meio Ambiente e Saúde (SIPATMA).

           O novo presidente da CIPA, Rondinely Queiroz destacou o empenho de todos os componentes da gestão anterior e enfatizou que os novos membros iniciam os trabalhos muito motivados a darem sequência ao plano de ação que já vem sendo executado.

             Ele adiantou que no próximo dia 20 será realizada a primeira reunião para traçar as metas no sentido de promover a segurança, a saúde e o respeito ao meio ambiente entre os colaboradores PBGÁS. “Já iniciamos na semana passada o treinamento dos colaboradores sobre o que preconiza a NR-05, que tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, a preservação da vida e a promoção da saúde do trabalhador”, completou Rondinely.