Bairro de Miramar ganha primeiro edifício a utilizar o gás natural

1 fev 2012   //   por Gerência de Comunicação Institucional   //   Notícias

Dentro do projeto de expansão do gás natural canalizado, a Companhia Paraibana de Gás acaba de ligar o primeiro edifício residencial em Miramar, um dos bairros mais tracionais da cidade de João Pessoa. Trata-se do edifício Tiffany, situado à Rua da Aurora e com um total de 18 apartamentos.

A PBGÁS concluiu os trabalhos de ligação e a partir desta quarta-feira os moradores passaram a conhecer as vantagens do novo sistema. Com a ligação do primeiro prédio residencial no bairro, a PBGÁS realiza um marco histórico e já trabalha na ampliação do serviço em outros imóveis para os próximos dias, tanto no segmento residencial como comercial, avalia o diretor-presidente da Companhia, engenheiro Zenóbio Toscano.

Para ele, existe um planejamento para expansão do GN, em 2012, em que o edifício Tiffany já estava incluído, e a sua instalação no sistema já representa um alcance de metas. “Cada vez que ligamos um empreendimento, notadamente com a marca do pioneirismo, estamos dando a largada para novas conquistas. No caso do edifício Tiffany, o pioneirismo reside no fato de ser o primeiro condomínio num bairro importante como Miramar, e isso quer dizer que haverá desdobramentos para outras instalações na área”, prevê Zenóbio.

Já o diretor de Administração e Finanças, David dos Santos Mouta, enfatiza esse feito como uma demonstração de que a PBGÁS quer realmente atuar em vários bairros de João Pessoa. Ele é da opinião de que a empresa está conquistando um novo mercado, mas a conquista maior é do consumidor.

“Esse novo consumidor vai perceber, rapidamente, as vantagens que o gás natural vai trazer para a sua casa e a sua vida. Ele é o principal beneficiado, depois vem a empresa. Em pouco tempo ele perceberá uma mudança de hábitos e facilidades no seu dia a dia, e isso nos dará suporte e credibilidade para novos investimentos.”

O Edifício Tiffany entra para a história como o primeiro condomínio residencial a usar o GN canalizado, no bairro do Miramar. “O importante é que temos, a partir dele, um ponto de convergência para que a PBGÁS venha conquistar novos consumidores”, disse David Mouta.