Notícias

Artigos da categoria "Notícias"

Empossada nova comissão de prevenção a acidentes do Trabalho

7 fev 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

 

IMG_8767

A Diretoria Executiva da Companhia Paraibana de Gás (PBGás)  empossou nesta terça-feira (6) os novos membros da sua Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), eleitos internamente para o mandato de 2018 a 2019. Em 10 anos de atuação da CIPA é a 1ª vez que uma mulher assume à presidência, a advogada Maria Ketiane da Silva Azevedo.

A posse da nova comissão contou com a presença dos diretores  técnico-comercial, Jailson Galvão,  Administrativo Financeiro da PBGÁS, Giovane Rosa e Gerente de Segurança, Meio Ambiente e Saúde, Lily Maciene Diniz e também de grande parte dos colaboradores. Na ocasião foi apresentado também o novo diretor técnico comercial , engenheiro Jailson Galvão, que em sua fala destacou que vem para somar a excelente equipe de colaboradores PBGÁS.

Para presidir a nova comissão, foram eleitos Maria Ketiane e Daniel Gomide (presidente e vice, respectivamente). Os membros são Eduardo Potiguara, Fabiola Gomes, Claudia Marques, Renata Kelly, Mauro Coimbra, Jorge Leite e Robson Oliveira, que será o representante da companhia em Campina Grande.

A CIPA é uma comissão formada para atuar na prevenção de acidente e doenças decorrentes das atividades da empresa, de modo a tornar o trabalho compatível com a preservação da vida, a promoção da saúde dos trabalhadores. O diretor administrativo financeiro da PBGÁS, Giovane Rosa agradeceu o envolvimento dos membros da Cipa da gestão passada e destacou que a diretoria executiva será sempre uma grande aliada da comissão, apoiando as ações de promoção à saúde, segurança e bem estar dos colaboradores da companhia.

A nova presidente da CIPA, Maria Ketiane da Silva Azevedo, considerou um marco importante para a empresa ter pela primeira vez uma mulher à frente da comissão, considerando o contexto histórico de expansão da atuação da mulher no mercado de trabalho.

“Considerando nossa realidade empresarial, acredito ter ocorrido por força das circunstâncias, uma vez que sempre observei tratamento igualitário e respeitoso por parte da companhia para com as mulheres que compõem seu corpo de colaboradores. Por outro lado, acredito que isto acabou ocorrendo pela quantidade de homens na empresa ser bem maior que a de mulheres. Sei que a empresa possui muitas mulheres capazes de ocupar referida função na CIPA e sinto-me honrada com a confiança depositada nesta gestão 2018”. Maria Ketiane acrescentou que pretende dar continuidade ao trabalho que já vem sendo realizado pela CIPA e que o próximo passo será desenvolver, junto com a equipe, um plano de ação que promova as atividades de prevenção e promoção à saúde, segurança e medicina do trabalho, bem como a elaboração do mapa de risco da empresa visando evitar acidentes de trabalho.

 

IMG_8763

 

 

 

PBGÁS registra crescimento de 4,6% no mercado residencial e comercial

24 jan 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

PBGÁS atinge 5 mil residências

A Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS) registrou um crescimento de 4,6% no número de  ligações residenciais e comerciais no ano de 2017 em relação a 2016. De acordo com dados da companhia, foram 2.201 ligações residenciais e comerciais de janeiro a dezembro de 2016 e 2.303 no mesmo período do ano passado. O desempenho ajudou a PBGÁS a chegar a marca dos 14.645 clientes residenciais e comerciais ligados ao gás natural canalizado em João Pessoa e Campina Grande.

As perspectivas para este ano são de aceleração do crescimento do gás canalizado tendo em vista as sucessivas altas no preço do seu principal concorrente, o botijão de gás GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), mais conhecido como gás de cozinha, que acumulou um reajuste de 68% nos últimos seis meses.    

O diretor presidente da PBGás, George Morais, afirmou que em 2018 a companhia vai investir  R$ 3 milhões na expansão da sua rede de distribuição do gás no bairro de Brisamar e na saturação (ligação dos empreendimentos) em João Pessoa bairros de Tambaú, Manaíra, Cabo Branco, Altiplano, Miramar, parte da Torre, e parte do Jardim Oceania e, em Campina Grande, nos bairros do Catolé, Mirante e Liberdade.

O gerente de mercado residencial e comercial da PBGás, Renato Vilarim, considerou positivo o desempenho da companhia tendo em vista o período econômico vivenciado pelo pais no ano passado e destacou que a disparada no preço do GLP também favoreceu o crescimento do gás canalizado nas áreas beneficiadas com a rede de distribuição. “Superamos a meta de ligações mesmo em um período de desaquecimento no mercado imobiliário e isso demonstra que gás natural é um produto bem aceito no mercado pela sua praticidade, segurança e economia”, destacou Vilarim.

Ampliação- A rede de distribuição do gás natural no Estado possui uma extensão de 311 km e está presente em 14 municípios (João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Conde, Alhandra, Santa Rita, Bayeux, Mamanguape, Queimadas, Ingá e Caldas Brandão (Cajá), além de Guarabira, Patos e Remígio com Gás Natural Comprimido (GNC) transportado através de carretas tipo feixe. No início deste ano estarão sendo iniciadas as obras de expansão da rede de distribuição do gás canalizado no bairro de Brisamar, na Capital paraibana.

 

Alta do preço da gasolina aumenta conversão para gás natural

17 jan 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

 

GNV: economize até 50%

GNV: economize até 50%

 

Érico Fabres / 13 de Janeiro de 2018

Com os aumentos constantes no preço dos combustíveis, muitos motoristas estão recorrendo à conversão para Gás Natural Veicular (GNV), cuja economia em relação à gasolina se aproxima dos 50%. De acordo com o Gerente de Mercado Industrial e Automotivo da PBGás, Alairson Gonçalves Filho, houve um aumento de 48% de 2016 para 2017 na quantidade de instalações e um aumento no consumo do gás de 2,3%. A frota atual conta com mais de 23 mil veículos, sendo que em 2014 eram pouco mais de 21 mil.

Reajuste acumulado de 10%
“Nos últimos meses algumas convertedoras registraram aumento de demanda de aproximadamente 70%”, conta Alairson Gonçalves Filho. Ele afirma que são boas as perspectivas de crescimento em 2018 devido ao cenário de alta no preço da gasolina que, desde a nova política de preços adotada pela Petrobras já aumentou em quase 30%, e linha de preços do GNV é mais estável com reajuste acumulado no ano passado de 10%.

Segundo o gerente de mercado automotivo de PBGás, Alairson Gonçalves, o ano de 2016 também já havia registrado um crescimento de 2,5% em relação a 2015, o que demonstra que mesmo na crise o GNV vem apresentando um crescimento sustentável devido às vantagens econômicas em relação aos combustíveis líquidos.

A PBGás bonifica com R$ 600 os motoristas que instalarem kits de 5ª geração nas oficinas credenciadas, que custa entre R$ 4 mil e R$ 5 mil. Em kits de 2º e 3º geração o bônus é de R$ 450. O processo é rápido e o motorista recebe um cheque nominal em até 10 dias.

 

Fonte: Jornal Correio da Paraíba

Resultado da audiência pública nº 001/2018

17 jan 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_8638

Na manhã dessa terça-feira (16 de janeiro), na Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS), foi realizada Audiência Pública nº 001/2018, sobre a proposta de reajuste das tarifas de gás canalizado no Estado da Paraíba, cujos avisos foram publicados no Diário Oficial do Estado e no Jornal A União nos dias 29 de dezembro de 2017, 04 e 10 de janeiro de 2018, além do site da companhia na internet.

Durante a audiência com a presença de representantes da PBGÁS, da ARPB, e do segmento industrial, foram apresentados os fundamentos da proposta e a nova estrutura tarifária por segmento, com base no repasse do aumento no custo do gás pela Supridora e na aplicação parcial do reajuste de margem autorizado pela Agência de Regulação do Estado da Paraíba (ARPB).

Tanto a Ata com os resultados da reunião, quanto a apresentação dos fundamentos da medida, estão à disposição de qualquer interessado nos links abaixo:

 

AP 001-2018 – Apresentação (16.01.2018) (2)

AP 001-2018 – Ata (16.01.2018)

Aviso de Audiência Pública Nº 001/2018

A COMPANHIA PARAIBANA DE GÁS – PBGÁS, em atendimento a Lei Estadual Nº 8.767 de 15/04/2009, comunica aos usuários e demais interessados, que realizará AUDIÊNCIA PÚBLICA, com o objetivo de dar conhecimento e fundamentar a proposta de reajuste das tarifas do serviço público de distribuição de gás canalizado no Estado da Paraíba, a vigorar a partir de 01 de fevereiro de 2018.

Local: Auditório 01 do Espaço Cultural José Lins do Rego

Endereço: Rua Abdias Gomes de Almeida, 800, Tambauzinho, João Pessoa, PB

Data e horário: 16 de janeiro de 2018 às 09h

A DIRETORIA

Engenheiro Jailson Galvão assume diretoria técnica comercial da PBGÁS

2 jan 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

editada 1

O engenheiro Jailson Galvão é o novo diretor Técnico Comercial da Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS), em substituição ao engenheiro Carlos Vasconcelos, que se aposenta como funcionário de carreira da Petrobras Distribuidora e ingressa em uma nova fase na sua vida profissional. Jailson foi nomeado para o cargo no final de 2017, durante reunião do Conselho Administrativo, e nesta terça-feira (2) iniciou  seu mandato na diretoria executiva da PBGÁS.

Funcionário da Petrobras há 32 anos, Jailson Galvão é engenheiro mecânico e advogado com mestrado em gestão pública. Atuou por 14 anos como diretor Técnico Comercial da Companhia de Gás de Pernambuco (Copergas), onde acumulou larga experiência no mercado de gás canalizado.

O novo diretor Técnico Comercial da PBGÁS afirmou que assume a função com objetivo de contribuir com sua experiência no mercado de gás canalizado para ampliar a rede de gasodutos no Estado na perspectiva de melhoria contínua dos serviços prestados à população. “Estamos conhecendo o mercado do gás natural na Paraíba e identificamos uma grande vocação para o crescimento no segmento residencial e comercial, diante das vantagens econômicas e comerciais proporcionadas pelo gás canalizado. Vamos fazer bem o que nos propomos, com eficiência, qualidade e segurança, construindo e fortalecendo a relação de confiança com nossos clientes e contribuindo para o desenvolvimento da Paraíba”.

De acordo com Jailson Galvão, o Brasil atravessou um dos piores momentos na sua economia, mas os sinais são de recuperação e que o gás está alinhado com o desenvolvimento do país. Ele ressaltou que o contrato da PBGÁS com a supridora está equacionado e a médio prazo as perspectivas são de mais ofertas de gás no país e, mais a frente, a chegada de novos supridores para tornar a indústria ainda mais dinâmica, podendo atender às demandas do mercado.

Para 2018, o novo diretor Técnico Comercial da PBGÁS espera também a manutenção da linha de crescimento do GNV tendo em vista as sucessivas altas dos combustíveis líquidos e as vantagens econômicas e ambientais oferecidas a quem roda no gás natural.

A Diretoria executiva da PBGÁS passa a ser formada pelo diretor presidente, George Ventura Morais, pelo diretor Técnico Comercial, Jailson Galvão e pelo Diretor Administrativo Financeiro, Giovane Rosa. Carlos Vasconcelos ocupou a diretoria da PBGÁS por 4 anos, sendo 1 ano em 2002 e 3 anos de novembro de 2014 a dezembro de 2017.

PBGÁS disponibiliza espaço para encaminhamento de demandas da população

27 dez 2017   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

A PBGÁS está disponibilizando em seu site o link da Ouvidoria Geral do Estado – OGE, para encaminhamento das demandas como denúncia, reclamação, sugestão, elogio e informação relativos à área de atuação da companhia.  A PBGÁS é responsável pela atividade de distribuição de gás canalizado no Estado da Paraíba e de GNV para o mercado automotivo.

Para registrar sua demanda o usuário deverá acessar o site da pbgas e clicar no banner da ouvidoria, localizado no tipo da página principal.  Ele será direcionado para http://ouvidoria.pb.gov.br/index.php/registre-sua-demanda onde irá registrar a demanda e acompanhar o seu andamento.

A Ouvidoria Geral do Estado se consolida como canal de manifestação e representação dos interesses da população e dos servidores (as) públicos junto à administração estadual, órgãos e companhias. Ela também interage com todo o Governo Estadual, através da intersetorialidade do Banco de Dados gerado pelos relatórios quantitativos, qualitativos e propositivos, ferramenta importante para o Governo alcançar a excelência da qualidade dos serviços prestados à sociedade, fortalecendo a democracia participativa.

De acordo com o gerente de planejamento e gestão da PBGÁS, Flávio Fonseca, a PBGÁS disponibiliza esse canal da ouvidoria de maneira clara e acessível com objetivo de tornar sua atividade mais transparente, aberta e conectada com a população.

http://ouvidoria.pb.gov.br/index.php/registre-sua-demanda

PBGás registra crescimento de 5% no consumo de GNV

19 dez 2017   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

A Companhia Paraibana de Gás (PBGás) registrou um crescimento de 5% no consumo do GNV (Gás Natural Veicular) comercializado no mês de novembro deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. O consumo no mês de novembro ultrapassou os 90 mil m3/dia e a projeção para este mês de dezembro é de 95 mil m3/dia.

De acordo com os dados da PBGÁS, o consumo acumulado do GNV no ano (janeiro a novembro) foi de mais de 2% em relação ao mesmo período do ano passado.  Para o diretor presidente da PBGÁS, George Morais, o segundo semestre do ano consolidou a retomada do crescimento no consumo do GNV impulsionado pelo reajuste acumulado de 15,4% da gasolina no preço médio do país entre julho e novembro.“Este cenário aumentou ainda mais a competitividade do GNV, que na Paraíba representa uma economia de 48% em relação à gasolina, sendo cada vez mais utilizado principalmente entre motoristas que utilizam seu carro como instrumento de trabalho”, avaliou George Morais.

De acordo com o gerente de Mercado Automotivo e Industrial, Alairson Gonçalves Filho, o cenário para o GNV na Paraíba é bastante promissor por fatores como a economia considerável e com as novidades que serão apresentadas no Programa de Incentivo ao GNV da PBGÁS para frotas e motoristas em geral que instalarem nas oficinas credenciadas.“O uso do GNV vem crescendo do país também pelos avanços tecnológicos verificados nos kits que mantém o desempenho e a vida útil do motor, ao mesmo tempo que, garante uma economia de quase 50% para quem usa o gás natural”, completou Alairson.

Na ponta do lápis- Levantamento realizado pela PBGÁS demonstra que um motorista que rodar 3 mil km por mês na grande João Pessoa gastará na gasolina R$ 1.170,00, enquanto no GNV apenas R$ 606,00, ou seja uma economia de R$ 564,00 por mês. O motorista Márcio Silva, de João Pessoa, usa GNV há seis meses, mas já aprovou a mudança e indica a todos que rodam muito a utilizarem devido a economia de cerca de 50%. “É uma ótima escolha no aspecto da economia, principalmente após a alta da gasolina e do álcool”, destacou.

Funcionários da PBGÁS conhecem casa onde viveu José Américo

7 dez 2017   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_8321

Funcionários da PBGÁS participaram esta semana de uma visita guiada ao museu da casa de José Américo localizada na Orla do Cabo Branco. Durante a visita, eles puderam conhecer a casa com as mesmas características de quando o escritor e  político José Américo de Almeida residiu nos últimos 22 anos de sua vida como os cômodos, objetos de uso pessoal, comenda, biblioteca e arquivos de suas campanhas como um rádio antigo com o jingle de sua campanha para o governo do Estado.

José Américo, natural de Areia, foi escritor e autor da obra A Bagaceira, governador, senador, deputado e ministro de viação e obras.  Após participarem de uma palestra sobre as Oportunidades da Paraíba e de reunião de gestão e análise de resultados da companhia, cerca de 20 funcionários conheceram a casa, o arquivo de governadores, o mausoléo e o cineclube da Fundação José Américo.  A diretoria e colaboradores da PBGÁS foram recebidos pelo diretor presidente da Fundação, Damião Ramos.

O diretor presidente da PBGÁS, George Morais, destacou a importância de promover dentro da companhia uma sinergia com a cultura do Estado justamente na Casa José Américo, que é um centro de preservação da cultura nordestina e de preservação da história do patrono da instituição e nome marcante na nossa literatura e na política.

A engenheira da PBGÁS, Jerony Cavalcanti, conheceu o museu e parabenizou a companhia em integrar suas atividades de planejamento e gestão com aspectos da cultura do Estado, possibilitando que sua equipe conhecesse mais sobre a cultura do Estado e sobre uma figura emblemática para a cultura e a política.

 

Guiada

 

PBGÁS investe R$ 1,5 milhão em novas estações de distribuição de GN

6 dez 2017   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_8152

Diretores da PBGÁS realizaram uma visita técnica a nova Estação de Redução de Pressão e Medição (ERPM) de São Miguel de Taipu e de Bayeux nesta terça-feira (5 de dezembro).  A companhia investiu R$ 1,5 milhão na modernização das estações.

As estações foram visitadas pelo Diretor Técnico Comercial, Carlos Vasconcelos, pelo diretor Administrativo financeiro, Giovane Rosa, pelo gerente de engenharia, Italo Reinaldo e técnicos e engenheiros da PBGÁS.  A nova ERPM de São Miguel de Taipu dará mais agilidade e autonomia para a equipe técnica da PBGÁS operar o gasoduto entre João Pessoa e Campina Grande, sem a dependência operacional da Transpetro, responsável até então por esse serviço. Já a ERPM de Bayeux foi reformada e modernizada oferecendo mais confiabilidade e segurança.

Para o Diretor Técnico e Comercial da PBGÁS, Carlos Vasconcelos, o sucesso desta operação coloca a PBGÁS num patamar mais elevado quanto à capacidade técnica e experiência de sua equipe em grandes montagens de ERPM e fortalecem áreas estratégicas da companhia como a medição, odorização e segurança.

O diretor administrativo financeiro da PBGÁS, Giovane Rosa, destacou que as estações estão entre as mais modernas do país com padrão visual e condições operacionais, oferecendo segurança na operação que garante o fornecimento de gás canalizado para grande João Pessoa e Campina Grande.

De acordo com o gerente de engenharia da PBGÁS, Ítalo Reinaldo, mais de 30 técnicos entre funcionários da PBGÁS e terceirizados trabalharam intensivamente para garantir o cumprimento de todas as normas. Ele acrescentou que com a estação de regulagem de pressão e medição de São Miguel de Taipu a companhia poderá operar com maior segurança e confiabilidade o gasoduto tronco até Campina Grande, garantindo o pleno e contínuo fornecimento de gás natural para os clientes da região da Borborema.

A nova ERPM de Bayeux é responsável pela regulação da pressão de 70% do gás consumido em João Pessoa.  “Essa é uma das mais importantes estações da companhia por ser responsável pelo abastecimento da grande João Pessoa e, graças ao empenho de todos, os serviços foram  realizados sem interrupção de gás para comércios, residências, indústrias e postos de combustíveis”, completou Ítalo.

IMG_8093

 

 

Páginas:«12345678910...39»