Notícias

Artigos da categoria "Notícias"

Resultado da audiência pública 003/2018

IMG_8638

 

Na manhã dessa terça-feira (17 de julho de 2018), no auditório do Espaço Cultural  José Lins do Rêgo,  foi realizada Audiência Pública nº 003/2018, sobre a proposta de reajuste das tarifas de gás canalizado no Estado da Paraíba, cujos avisos foram publicados no Diário Oficial do Estado e no Jornal A União nos dias 29 de junho de 2018, 05 e 11 de julho de 2018, além do site da Companhia na internet.

Durante a Audiência Pública com a presença de representantes da PBGÁS, da Agência de Regulação do Estado da Paraíba (ARPB), do segmento industrial e do segmento automotivo, foram apresentados os fundamentos da proposta de reajuste das tarifas do gás natural, a partir de 01 de agosto de 2018, com objetivo dar transparência e publicidade às ações da companhia.

Após o aumento do custo do gás natural  de aproximadamente 14% anunciado pela supridora , foram iniciados os estudos afim de minimizar o impacto nos usuários, que resultaram no reajuste médio proposto para as tarifas (sem impostos) de gás natural que foi de 9,27%, sendo 9,97% no segmento industrial, 9,95% no segmento automotivo (GNV), 9,97% no Gás Natural Comprimido (GNC), 9,97% no segmento EBVA (Energético de Baixo Valor Agregado (EBVA) e 9,97% no segmento de Geração distribuída. Já o gás natural para os segmentos residencial e comercial terão redução na tarifa de 0,06% e 0,08%, respectivamente.

Mesmo com os reajustes, o estudo demonstra que as tarifas de gás natural  ainda são competitivas frente aos energéticos concorrentes.

A PBGÁS se colocou a disposição da sociedade através de seus segmentos de mercado, para estudar formas de incentivar o aumento de consumo considerando as diversas vantagens do uso de Gás Natural, assim como dar continuidade a seu plano de investimentos para disponibilizar os benefícios por todo o estado da Paraíba.

Tanto a Ata com os resultados da reunião, quanto a apresentação dos fundamentos da medida, estão à disposição de qualquer interessado nos links abaixo:

 

AP 003-2018 – Apresentação (17 07 2018)

AP 003-2018 – Ata (17.07.2018)

Aviso de Audiência Pública Nº 003/2018

A COMPANHIA PARAIBANA DE GÁS – PBGÁS, em atendimento a Lei Estadual Nº 8.767 de 15/04/2009, comunica aos usuários e demais interessados, que realizará AUDIÊNCIA PÚBLICA, com o objetivo de dar conhecimento e fundamentar a proposta de reajuste das tarifas do serviço público de distribuição de gás canalizado no Estado da Paraíba, a vigorar a partir de 01 de agosto de 2018.

Local: Auditório 01 do Espaço Cultural José Lins do Rego

Endereço: Rua Abdias Gomes de Almeida, 800, Tambauzinho, João Pessoa, PB

Data e horário: 17 de julho de 2018 às 09h

A DIRETORIA

PBGÁS registra crescimento de 6% no consumo médio de GNV após greve dos caminhoneiros

28 jun 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

300X294 INTERNO

A Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS) registrou um crescimento de 6% no consumo médio de gás natural veicular (GNV) no mês de junho em relação a maio deste ano, 30 dias após a greve dos caminhoneiros. Segundo dados da gerência de mercados da companhia, no período de maio, o consumo médio foi de 87.159 m³/dia, enquanto junho aumentou para 92.397m³/dia.

Os fatores do aumento estão relacionados com os impactos da greve dos caminhoneiros, em razão da falta de combustíveis líquidos nos postos por cerca de 10 dias, ocasionando um aumento de quase 70% no número de conversões nas oficinas credenciadas ao Programa de Incentivo GNV da PBGÁS. A campanha ampliou, este mês, o valor do bônus para até R$ 1 mil para motoristas que converterem seus veículos para o GNV.

De acordo com o diretor presidente da PBGÁS, George Morais, o desabastecimento de combustíveis líquidos por mais de uma semana despertou o consumidor paraibano e gerou uma maior procura pelo GNV. “Quem estava na dúvida para converter seu veículo, certamente se convenceu da eficiência e versatilidade do gás natural, pois além de não faltar nos postos e ser distribuído por gasodutos, o GNV proporciona uma economia de 45% em relação à gasolina”, avaliou George.

O diretor técnico comercial da PBGÁS, Giovane Rosa, explicou que o motorista que rodar 100 km por dia ou 3 mil km por mês, economiza aproximadamente R$ 565,00 no gás natural em comparação com a gasolina, o que é bastante relevante no orçamento familiar ou na viabilidade para o negócio de motoristas de aplicativos, taxistas, representantes comerciais e frotistas.

O empresário Bruno Leão, da convertedora GNV Prime em João Pessoa, constatou que o movimento aumentou em 60% em relação ao mês de  maio e que para atender os clientes com mais agilidade, adotou regime de horas extras para que o agendamento da instalação se dê em dois dias. “Estamos trabalhando para ampliar o entendimento das vantagens e os benefícios do GNV, pois além de ser mais econômico, também oferece uma vida útil maior ao motor, já que não existe possibilidade de adulteração, ao contrário dos combustíveis líquidos”, completou.

Para receber o benefício, basta o motorista instalar o kit e o cilindro no período de vigência do Programa de Incentivo ao GNV, em convertedoras credenciadas pela PBGÁS em João Pessoa (New Gás, Extra Gás e GNV Prime) e Campina Grande (Maecio Serviços e EquipeGÁS). Também é necessário emplacar o veículo na Paraíba e obter a vistoria do Organismo de Inspeção Acreditado (OIA), também localizados na capital e Campina Grande, retirando o documento do veículo no DETRAN. Depois, é só comparecer na PBGÁS com a documentação que comprove a conversão do veículo e receber um cheque nominal de R$ 1 mil para motoristas que converterem seus veículos para o GNV com cilindros novos e R$ 800,00 para cilindros requalificados…

Mais detalhes sobre as convertedoras credenciadas e o Programa de Incentivo ao GNV podem ser consultados no endereço eletrônico www.pbgas.com.br ou no Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), pelo 0800 281 0197 ou 117.

Regulamento da campanha

http://www.pbgas.com.br/?page_id=3953

 

 

 

Colaboradores PBGÁS organizam caravana e doam sangue no hemocentro

25 jun 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_1300

A PBGÁS entrou em campo na luta pela doação voluntária de sangue. Após realizar uma palestra no último dia 14 de junho sobre a importância da doação, um grupo de nove colaboradores da companhia foi em caravana até o hemocentro de João Pessoa na última quinta-feira (21) realizaram a doação de sangue com objetivo de reforçar o estoque do banco neste mês de festejos juninos.

A caravana solidária, organizada pela CIPA da PBGÁS, contou com a adesão do diretor administrativo financeiro, Giovane Rosa, e dos colaboradores Regina Guedes,  Daniel Gomide, Clóvis Gaião, George Ferreira, Amanda Almeida, Diogenes Dias, Jorge e Lenildo Nascimento. A assistente social Roseane Figueiredo destacou a importância de campanhas como estas promovidas pela PBGÁS para a captura de novos doadores voluntários que vão ajudar a aumentar o estoque de sangue e salvar vidas.

O representante da CIPA da PBGÁS, Daniel Gomide, lembrou que a companhia já proporcionou campanhas internas de doação de sangue e de medula óssea e, este ano, irá repetir esse gesto de amor ao próximo. “Sabemos que neste mês de junho se verifica uma baixa nos estoques de sangue e em parceria com o hemocentro vamos estimular para que ainda mais colaboradores se tornem doadores voluntários e ajudem a salvar milhares de vidas”, destacou Gomide.

 Quem pode doar?

Para doar sangue, a pessoa deve estar enquadrada dentro de algumas características específicas, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS): Homem ou mulher; entre 16 e 68 anos; ter acima de 50 quilos; não ter Hepatite B, Hepatite C, Doença de Chagas, Sífilis, AIDS (HIV), HTLV, estar bem alimentado e descansado, esperar entre 90 e 180 dias após o parto para mulheres grávidas e se estiver gripado, esperar no mínimo 7 dias após a recuperação para poder doar;

Os horário de funcionamento do hemocentro são de segunda a sexta das 07h às 17h30 e aos sábados das 7h às 17h. Mais informações no hemocentro de João Pessoa no 3218-7601 e 3218 7611.

 

IMG_1346

PBGÁS entrega primeiro incentivo para comércios que converteram seus equipamentos para o GN

20 jun 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_0915 IMG_0930

A PBGÁS entregou na tarde desta quarta- feira (20), o primeiro incentivo para a conversão de gás natural dentro do Programa de Apoio para Comércios e Indústrias. O cliente beneficiado foi o empresário Francisco Pereira, que recebeu R$ 3.920,00 em função da conversão de uma pastelaria e uma pizzaria no bairro da Liberdade, em Campina Grande.

A entrega simbólica do benefício foi feita pelo diretor presidente da PBGÁS, George Morais e pelo diretor administrativo financeiro, Giovane Rosa, na pastelaria Liberdade.  A PBGÁS prevê um investimento de mais de R$ 500 mil para empresários e comerciantes que aderirem à política de estímulo e converterem os equipamentos dos seus negócios para o gás natural.

De acordo com o presidente da PBGÁS, George Morais, a expectativa é que a companhia possa ampliar esse benefício para os comércios de João Pessoa e Campina Grande, no intuito de auxiliar outros potenciais consumidores de gás natural a também utilizarem um energético mais limpo, econômico e eficiente. “A PBGÁS dá a sua parcela de contribuição, estimulando a conversão de equipamentos para um energético mais competitivo, simples e seguro, especialmente neste momento de dificuldade econômica”.

O diretor administrativo financeiro da Companhia, Giovane Rosa, explicou que esse incentivo possibilitará que o comerciante não retire dinheiro do seu caixa para converter seus equipamentos para o gás natural, a PBGÁS incentivará este investimento. Ele acrescentou que o programa está aberto não apenas para novos clientes comerciais e industriais junto à rede de distribuição, mas também para os atuais consumidores de gás natural que desejarem incluir outras máquinas.

O comerciante Francisco Pereira da Silva destacou que o incentivo para a conversão foi fundamental para aderir ao gás natural e nestes primeiros meses está bastante satisfeito com o novo energético. Ele lembrou que durante a recente greve dos caminhoneiros, vários restaurantes fecharam suas portas devido a falta de GLP (gás de cozinha) em Campina, mas que o seu comércio funcionou normalmente e sem interrupção, pois o gás natural não falta e tem abastecimento contínuo. “Esse é um diferencial competitivo tanto da pastelaria como da pizzaria, permitindo a atração de novos clientes”.

Os interessados em aderir a política de incentivo para o segmento comercial e industrial podem obter mais informações no 0800 2810197 ou 117 e falar com as gerências de mercado industrial ou de mercado residencial e comercial.

 

PBGÁS promove palestra e campanha de doação de sangue entre funcionários

13 jun 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

 

IMG_1816 (Small)

A PBGÁS realiza nesta quarta-feira, 14 de junho, dia mundial do doador de sangue, palestra sobre como se tornar um doador de sangue e a importância desse ato de amor ao próximo. A palestra, proferida pela equipe do hemocentro será realizada no auditório I do Espaço Cultural e, também inscreverá colaboradores que queiram doar sangue e ou medula óssea durante o mês de junho.

A ação é uma realização da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidente) da PBGÁS em parceria com o hemocentro de João Pessoa.A data foi criada por iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2014, e o dia escolhido é uma homenagem ao nascimento de Karl Landsteiner (14 de junho de 1868 – 26 de junho de 1943), um imunologista austríaco que descobriu o fator Rh e várias diferenças entre os diversos tipos sanguíneos.

O técnico de processos organizacionais da PBGÁS e representante da CIPA, Daniel Gomide, lembrou que a companhia já proporcionou campanhas internas de doação de sangue e de medula óssea e, este ano, irá repetir esse gesto de amor ao próximo. “Sabemos que neste mês de junho se verifica uma baixa nos estoques de sangue e em parceria com o hemocentro vamos estimular para que ainda mais colaboradores se tornem doadores voluntários e ajudem a salvar milhares de vidas”, destacou Gomide.

Quem pode doar?

Para doar sangue, a pessoa deve estar enquadrada dentro de algumas características específicas, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS): Homem ou mulher; entre 16 e 68 anos; ter acima de 50 quilos; não ter Hepatite B, Hepatite C, Doença de Chagas, Sífilis, AIDS (HIV), HTLV, estar bem alimentado e descansado, esperar entre 90 e 180 dias após o parto para mulheres grávidas e se estiver gripado, esperar no mínimo 7 dias após a recuperação para poder doar;

Os horário de funcionamento do hemocentro são de segunda a sexta das 07h às 17h30 e aos sábados das 7h às 17h. Mais informações no hemocentro de João Pessoa no 3218-7601 e 3218 7611.

 

PBGÁS concede bônus de até R$ 1 mil para quem instalar kit GNV

6 jun 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

Facebook_Post_PBGAS_Bonus2018

A PBGÁS ampliou para até R$ 1 mil o bônus para motoristas que instalarem o kit de Gás Natural Veicular (GNV) de 5ª geração em uma das convertedoras credenciadas de João Pessoa e Campina Grande. O apoio faz parte do Programa de Incentivo ao GNV, desenvolvido pela PBGÁS desde maio de 2012 e que somente no ano de 2018 beneficiou mais de 160 clientes, estimulando a conversão dos veículos para um combustível mais eficiente e de melhor rendimento.

O valor do novo bônus de R$ 1 mil será pago para quem instalar o kit GNV de 5ª geração com cilindro novo, em uma das convertedoras credenciadas e dentro do prazo de vigência do programa. Já para os kits de 5ª geração com cilindros requalificados, o incentivo será no valor de R$ 800,00. Os benefícios serão pagos em cheques nominais para qualquer consumidor que realizar a conversão de seu veículo a partir do dia 1º de junho deste ano.

De acordo com o diretor presidente da PBGÁS, George Morais, a Política de Incentivo ao GNV vem produzindo bons resultados para a sociedade, justificando sua ampliação a partir deste mês de junho. “O bônus ajuda o consumidor que economiza um bom dinheiro, auxilia o empresário na realização de novos negócios e beneficia o dono do posto a vender mais gás natural. Enfim, todo mundo sai ganhando”.

O gerente de mercado industrial e automotivo da PBGÁS, Alairson Gonçalves Filho, disse que o aumento do bônus significa um motivo a mais para o motorista optar pelo GNV, especialmente em um momento de alta no preço da gasolina e do etanol. “A PBGÁS acredita que esse incentivo vai estimular novas conversões para os motoristas, que poderão economizar cerca de 45% em relação à gasolina e que também não querem correr risco de novos desabastecimentos, como infelizmente ocorreu na última semana”.

Economia

Alairson explicou que o motorista que rodar 100 km por dia ou 3 mil km por mês, economiza aproximadamente R$ 565,00 no gás natural em comparação com a gasolina, o que é bastante relevante no orçamento familiar e na viabilidade do negócio de quem utiliza o carro como instrumento de trabalho.

O presidente da Associação dos Taxistas da Paraíba, Flaviano Oliveira, foi o 20º motorista na Paraíba a instalar o gás natural em 1998 e, desde então, nunca deixou de utilizar o combustível pela sua economia e eficiência. Flaviano destacou a importância do bônus concedido pela PBGÁS como uma compensação ao investimento da instalação do kit que gira em torno de R$ 4 mil a R$ 5 mil. “O gás natural é uma saída para o taxista sobreviver, pois a gasolina, além de estar com o preço muito alto, tem um rendimento muito menor devido a mistura com etanol. Para quem roda muito, vale a pena instalar o GNV, principalmente com o incentivo da PBGÁS” explicou Flaviano.

Para receber o benefício, basta o motorista instalar o kit e o cilindro no período de vigência do Programa de Incentivo ao GNV, em convertedoras credenciadas pela PBGÁS em João Pessoa (New Gás, Extra Gás e GNV Prime) e Campina Grande (Maecio Serviços e EquipeGÁS). Também é necessário emplacar o veículo na Paraíba e obter a vistoria do Organismo de Inspeção Acreditado (OIA), também localizados na capital e Campina Grande, retirando o documento do veículo no DETRAN. Depois, é só comparecer na PBGÁS com a documentação que comprove a conversão do veículo e receber um cheque nominal no valor de R$ 800,00 ou R$ 1 mil.

Mais detalhes sobre as convertedoras credenciadas e o Programa de Incentivo ao GNV podem ser consultados no endereço eletrônico www.pbgas.com.br ou no Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), pelo 0800 281 0197 ou 117.

 

Regulamento da campanha

http://www.pbgas.com.br/?page_id=3953

 

Benefícios do gás natural são apresentados para ceramistas de todo o país

1 jun 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_0508     IMG_0540

Os benefícios do uso do gás natural na produção da cerâmica vermelha foram apresentados na quinta-feira (31), durante o 47º Encontro Nacional da Indústria Cerâmica Vermelha. O evento, organizado pela Anicer (Associação Nacional da Indústria Cerâmica), acontece até sexta-feira (1º de junho), no Centro de Convenções da Paraíba, e vai discutir sobre inovação, tecnologia e sustentabilidade na indústria.

O gerente de mercado Industrial e automotivo da PBGÁS, Alairson Gonçalves Filho,  apresentou aos ceramistas de todo o país os benefícios do gás natural na produção cerâmica. Alairson demonstrou experiências de uso do gás natural no processo produtivo de telhas prensadas em outros estados possibilitando uma  queima com alta eficiência energética, agregação de valor aos produtos e diminuição impactos socioambientais.

O ceramista Cosme Manoel, de Palmares (PE), disse que vê com bons olhos a adesão do setor a combustíveis mais limpos como o gás natural, já que o uso da lanha ou da biomassa requer uma logística complexa com transporte, armazenamento que pesam no negócio. Ele destacou que é importante que o poder público desenvolva estudos de viabilidade do uso do gás natural para a produção de telhas e tijolos.

De acordo com o gerente de marketing e relacionamento, George Ferreira, é importante a participação da PBGÁS no mercado da indústria da cerâmica vermelha que gera milhares de empregos em todas as regiões do país.

George Ferreira explicou que é comum o uso da lenha pela indústria de cerâmica vermelha e a PBGÁS irá mostrar como o gás natural gera benefícios no processo produtivo, somada a ganhos socioambientais.  “O uso do gás natural nas fornalhas evita o uso e armazenamento de lenha e torna o processo mais rápido, eficiente e limpo. Temos exemplos de sucesso em vários estados como São Paulo e Santa Catarina, onde o gás natural canalizado abastece os fornos onde são produzidas as telhas prensadas que abastecem todo o mercado nacional”, explicou.

O presidente da Anicer, Natel Moraes, afirmou que a realização do evento na Paraíba agrega oportunidade às cerâmicas da região e aproximação com as instituições parceiras.  “Estamos vivenciando uma oportunidade única para os empresários locais e a economia da Paraíba com a movimentação os hotéis, bares e restaurantes e prospecção de negócios que duram o ano inteiro”, explicou Moraes.

 

Benefícios do gás natural serão apresentados em encontro nacional da cerâmica vermelha

30 mai 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

logotipo_e47

Os benefícios do uso do gás natural na produção da cerâmica vermelha serão apresentados na noite desta quarta-feira (30), após a abertura do 47º Encontro Nacional da Indústria Cerâmica Vermelha. O evento, organizado pela Anicer (Associação Nacional da Indústria Cerâmica), acontece até sexta-feira (1º de junho), no Centro de Convenções da Paraíba, e vai discutir sobre inovação, tecnologia e sustentabilidade na indústria.

O gerente de mercado Industrial e automotivo da PBGÁS, Alairson Gonçalves Filho, e o gerente de Marketing e Relacionamento, George Ferreira, vão apresentar aos ceramistas de todo o país os benefícios do gás natural na produção cerâmica. De acordo com o gerente de marketing e relacionamento, George Ferreira, é importante a participação da PBGÁS no mercado da indústria da cerâmica vermelha que gera milhares de empregos em todas as regiões do país.

George Ferreira explicou que é comum o uso da lenha pela indústria de cerâmica vermelha e a PBGÁS irá mostrar como o gás natural gera benefícios no processo produtivo, somada a ganhos socioambientais.  “O uso do gás natural nas fornalhas evita o uso e armazenamento de lenha e torna o processo mais rápido, eficiente e limpo. Temos exemplos de sucesso em vários estados como São Paulo e Santa Catarina, onde o gás natural canalizado abastece os fornos onde são produzidas as telhas prensadas que abastecem todo o mercado nacional”, explicou.

O presidente da Anicer, Natel Moraes, afirmou que a realização do evento na Paraíba agregará oportunidade às cerâmicas da região. “Será uma oportunidade única para os empresários locais e a economia da Paraíba com a movimentação os hotéis, bares e restaurantes e prospecção de negócios que duram o ano inteiro”, explicou Moraes.

 

PBGÁS garante fornecimento de gás canalizado para edifícios, restaurantes e shoppings

28 mai 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

REFE4455

 

O fornecimento do gás natural canalizado para residências e comércios em João Pessoa e Campina Grande continua acontecendo normalmente, mesmo com a paralisação dos caminhoneiros há uma semana. Nos últimos dias, os estoques de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), conhecido como gás de cozinha, acabaram em praticamente todo o Estado, ao contrário do gás natural canalizado fornecido pela  PBGÁS, que é realizado por gasodutos e de maneira contínua.

A PBGÁS possui mais de 15 mil clientes residenciais e comerciais, além de 37 indústrias que não foram prejudicadas com a crise de desabastecimento dos combustíveis e do GLP. Os shoppings Manaíra e Mangabeira, em João Pessoa, Partage e Luiza Mota, em Campina Grande, também estão sendo abastecidos dentro da normalidade.

A rede de distribuição do gás natural no Estado possui uma extensão de 312 km e está presente em João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Conde, Alhandra, Santa Rita, Bayeux, Mamanguape, Queimadas, Ingá e Caldas Brandão (Cajá).

Em João Pessoa, a rede de gasodutos atende aos bairros de Jardim OceaniaManaíra, Tambaú, Cabo Branco, Altiplano, Miramar e parte da Torre, e está chegando no Brisamar, com obras em andamento. Em Campina Grande, a rede está presente nos bairros do Catolé e parte de Bodocongó e da Liberdade. Ao todo 365 prédios, 10 casas e 241 comércios estão ligados ao gás natural na Paraíba.

O diretor presidente da PBGÁS, George Morais, disse que o gás natural canalizado distribuído por gasodutos possui como grande diferencial o fornecimento contínuo, sem a necessidade de abastecimento por caminhões e de armazenagem de botijões ou cilindros.  Desta forma, por exemplo, a paralisação dos caminhoneiros não impactou na distribuição tanto do GNV como para as indústrias, comércios e residências nos bairros já conectados pela rede de gasodutos.

De acordo com o gerente de mercado Residencial da PBGÁS, Marco Antônio Coutinho, os clientes da companhia neste momento de crise contam com o conforto e a tranquilidade de receberem o gás natural canalizado, sem risco de desabastecimento para o regular funcionamento dos fogões, fornos, aquecedores de água e churrasqueiras , já que o fornecimento é contínuo. “É importante informar que o gás canalizado só atende áreas que já possuam rede de gasoduto, portanto, várias localidades ainda não podem ser alcançadas no momento. Mas a PBGÁS está focada na ampliação da rede com obras em andamento nos bairros do Brisamar e Miramar, além de expansão de áreas com gasodutos nos bairros de João Pessoa e Campina Grande, chegando cada vez mais perto e facilitando a vida de muitos paraibanos”, explicou.

O sindico do edifício Spazio di Ravenna, Valsi Roberto Lira, demonstrou preocupação porque só tem reserva de GLP até no máximo quarta-feira (30), e não obteve sucesso nas várias tentativas de contato com a distribuidora do gás de cozinha. Valsi contou que já reuniu o conselho do prédio para discutir a ligação ao gás natural canalizado para evitar esse tipo de transtorno. “Já morei em um condomínio com gás canalizado em Manaíra e não tinha esse tipo de problema. Agora com a chegada da rede de gás canalizado em nossa rua, não tenho dúvidas que optaremos pelo gás canalizado, em razão da comodidade no fornecimento contínuo e pela segurança de não precisar armazenar”, ressaltou.

Mais informações sobre os bairros atendidos pela rede de gasodutos podem ser obtidas na PBGÁS pelo 08002810197 ou pelo 117.

 

 

 

 

Páginas:«123456789...40»