Notícias

Artigos da categoria "Notícias"

Colaboradores PBGÁS organizam caravana e doam sangue no hemocentro

25 jun 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_1300

A PBGÁS entrou em campo na luta pela doação voluntária de sangue. Após realizar uma palestra no último dia 14 de junho sobre a importância da doação, um grupo de nove colaboradores da companhia foi em caravana até o hemocentro de João Pessoa na última quinta-feira (21) realizaram a doação de sangue com objetivo de reforçar o estoque do banco neste mês de festejos juninos.

A caravana solidária, organizada pela CIPA da PBGÁS, contou com a adesão do diretor administrativo financeiro, Giovane Rosa, e dos colaboradores Regina Guedes,  Daniel Gomide, Clóvis Gaião, George Ferreira, Amanda Almeida, Diogenes Dias, Jorge e Lenildo Nascimento. A assistente social Roseane Figueiredo destacou a importância de campanhas como estas promovidas pela PBGÁS para a captura de novos doadores voluntários que vão ajudar a aumentar o estoque de sangue e salvar vidas.

O representante da CIPA da PBGÁS, Daniel Gomide, lembrou que a companhia já proporcionou campanhas internas de doação de sangue e de medula óssea e, este ano, irá repetir esse gesto de amor ao próximo. “Sabemos que neste mês de junho se verifica uma baixa nos estoques de sangue e em parceria com o hemocentro vamos estimular para que ainda mais colaboradores se tornem doadores voluntários e ajudem a salvar milhares de vidas”, destacou Gomide.

 Quem pode doar?

Para doar sangue, a pessoa deve estar enquadrada dentro de algumas características específicas, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS): Homem ou mulher; entre 16 e 68 anos; ter acima de 50 quilos; não ter Hepatite B, Hepatite C, Doença de Chagas, Sífilis, AIDS (HIV), HTLV, estar bem alimentado e descansado, esperar entre 90 e 180 dias após o parto para mulheres grávidas e se estiver gripado, esperar no mínimo 7 dias após a recuperação para poder doar;

Os horário de funcionamento do hemocentro são de segunda a sexta das 07h às 17h30 e aos sábados das 7h às 17h. Mais informações no hemocentro de João Pessoa no 3218-7601 e 3218 7611.

 

IMG_1346

PBGÁS entrega primeiro incentivo para comércios que converteram seus equipamentos para o GN

20 jun 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_0915 IMG_0930

A PBGÁS entregou na tarde desta quarta- feira (20), o primeiro incentivo para a conversão de gás natural dentro do Programa de Apoio para Comércios e Indústrias. O cliente beneficiado foi o empresário Francisco Pereira, que recebeu R$ 3.920,00 em função da conversão de uma pastelaria e uma pizzaria no bairro da Liberdade, em Campina Grande.

A entrega simbólica do benefício foi feita pelo diretor presidente da PBGÁS, George Morais e pelo diretor administrativo financeiro, Giovane Rosa, na pastelaria Liberdade.  A PBGÁS prevê um investimento de mais de R$ 500 mil para empresários e comerciantes que aderirem à política de estímulo e converterem os equipamentos dos seus negócios para o gás natural.

De acordo com o presidente da PBGÁS, George Morais, a expectativa é que a companhia possa ampliar esse benefício para os comércios de João Pessoa e Campina Grande, no intuito de auxiliar outros potenciais consumidores de gás natural a também utilizarem um energético mais limpo, econômico e eficiente. “A PBGÁS dá a sua parcela de contribuição, estimulando a conversão de equipamentos para um energético mais competitivo, simples e seguro, especialmente neste momento de dificuldade econômica”.

O diretor administrativo financeiro da Companhia, Giovane Rosa, explicou que esse incentivo possibilitará que o comerciante não retire dinheiro do seu caixa para converter seus equipamentos para o gás natural, a PBGÁS incentivará este investimento. Ele acrescentou que o programa está aberto não apenas para novos clientes comerciais e industriais junto à rede de distribuição, mas também para os atuais consumidores de gás natural que desejarem incluir outras máquinas.

O comerciante Francisco Pereira da Silva destacou que o incentivo para a conversão foi fundamental para aderir ao gás natural e nestes primeiros meses está bastante satisfeito com o novo energético. Ele lembrou que durante a recente greve dos caminhoneiros, vários restaurantes fecharam suas portas devido a falta de GLP (gás de cozinha) em Campina, mas que o seu comércio funcionou normalmente e sem interrupção, pois o gás natural não falta e tem abastecimento contínuo. “Esse é um diferencial competitivo tanto da pastelaria como da pizzaria, permitindo a atração de novos clientes”.

Os interessados em aderir a política de incentivo para o segmento comercial e industrial podem obter mais informações no 0800 2810197 ou 117 e falar com as gerências de mercado industrial ou de mercado residencial e comercial.

 

PBGÁS promove palestra e campanha de doação de sangue entre funcionários

13 jun 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

 

IMG_1816 (Small)

A PBGÁS realiza nesta quarta-feira, 14 de junho, dia mundial do doador de sangue, palestra sobre como se tornar um doador de sangue e a importância desse ato de amor ao próximo. A palestra, proferida pela equipe do hemocentro será realizada no auditório I do Espaço Cultural e, também inscreverá colaboradores que queiram doar sangue e ou medula óssea durante o mês de junho.

A ação é uma realização da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidente) da PBGÁS em parceria com o hemocentro de João Pessoa.A data foi criada por iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2014, e o dia escolhido é uma homenagem ao nascimento de Karl Landsteiner (14 de junho de 1868 – 26 de junho de 1943), um imunologista austríaco que descobriu o fator Rh e várias diferenças entre os diversos tipos sanguíneos.

O técnico de processos organizacionais da PBGÁS e representante da CIPA, Daniel Gomide, lembrou que a companhia já proporcionou campanhas internas de doação de sangue e de medula óssea e, este ano, irá repetir esse gesto de amor ao próximo. “Sabemos que neste mês de junho se verifica uma baixa nos estoques de sangue e em parceria com o hemocentro vamos estimular para que ainda mais colaboradores se tornem doadores voluntários e ajudem a salvar milhares de vidas”, destacou Gomide.

Quem pode doar?

Para doar sangue, a pessoa deve estar enquadrada dentro de algumas características específicas, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS): Homem ou mulher; entre 16 e 68 anos; ter acima de 50 quilos; não ter Hepatite B, Hepatite C, Doença de Chagas, Sífilis, AIDS (HIV), HTLV, estar bem alimentado e descansado, esperar entre 90 e 180 dias após o parto para mulheres grávidas e se estiver gripado, esperar no mínimo 7 dias após a recuperação para poder doar;

Os horário de funcionamento do hemocentro são de segunda a sexta das 07h às 17h30 e aos sábados das 7h às 17h. Mais informações no hemocentro de João Pessoa no 3218-7601 e 3218 7611.

 

PBGÁS concede bônus de até R$ 1 mil para quem instalar kit GNV

6 jun 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

Facebook_Post_PBGAS_Bonus2018

A PBGÁS ampliou para até R$ 1 mil o bônus para motoristas que instalarem o kit de Gás Natural Veicular (GNV) de 5ª geração em uma das convertedoras credenciadas de João Pessoa e Campina Grande. O apoio faz parte do Programa de Incentivo ao GNV, desenvolvido pela PBGÁS desde maio de 2012 e que somente no ano de 2018 beneficiou mais de 160 clientes, estimulando a conversão dos veículos para um combustível mais eficiente e de melhor rendimento.

O valor do novo bônus de R$ 1 mil será pago para quem instalar o kit GNV de 5ª geração com cilindro novo, em uma das convertedoras credenciadas e dentro do prazo de vigência do programa. Já para os kits de 5ª geração com cilindros requalificados, o incentivo será no valor de R$ 800,00. Os benefícios serão pagos em cheques nominais para qualquer consumidor que realizar a conversão de seu veículo a partir do dia 1º de junho deste ano.

De acordo com o diretor presidente da PBGÁS, George Morais, a Política de Incentivo ao GNV vem produzindo bons resultados para a sociedade, justificando sua ampliação a partir deste mês de junho. “O bônus ajuda o consumidor que economiza um bom dinheiro, auxilia o empresário na realização de novos negócios e beneficia o dono do posto a vender mais gás natural. Enfim, todo mundo sai ganhando”.

O gerente de mercado industrial e automotivo da PBGÁS, Alairson Gonçalves Filho, disse que o aumento do bônus significa um motivo a mais para o motorista optar pelo GNV, especialmente em um momento de alta no preço da gasolina e do etanol. “A PBGÁS acredita que esse incentivo vai estimular novas conversões para os motoristas, que poderão economizar cerca de 45% em relação à gasolina e que também não querem correr risco de novos desabastecimentos, como infelizmente ocorreu na última semana”.

Economia

Alairson explicou que o motorista que rodar 100 km por dia ou 3 mil km por mês, economiza aproximadamente R$ 565,00 no gás natural em comparação com a gasolina, o que é bastante relevante no orçamento familiar e na viabilidade do negócio de quem utiliza o carro como instrumento de trabalho.

O presidente da Associação dos Taxistas da Paraíba, Flaviano Oliveira, foi o 20º motorista na Paraíba a instalar o gás natural em 1998 e, desde então, nunca deixou de utilizar o combustível pela sua economia e eficiência. Flaviano destacou a importância do bônus concedido pela PBGÁS como uma compensação ao investimento da instalação do kit que gira em torno de R$ 4 mil a R$ 5 mil. “O gás natural é uma saída para o taxista sobreviver, pois a gasolina, além de estar com o preço muito alto, tem um rendimento muito menor devido a mistura com etanol. Para quem roda muito, vale a pena instalar o GNV, principalmente com o incentivo da PBGÁS” explicou Flaviano.

Para receber o benefício, basta o motorista instalar o kit e o cilindro no período de vigência do Programa de Incentivo ao GNV, em convertedoras credenciadas pela PBGÁS em João Pessoa (New Gás, Extra Gás e GNV Prime) e Campina Grande (Maecio Serviços e EquipeGÁS). Também é necessário emplacar o veículo na Paraíba e obter a vistoria do Organismo de Inspeção Acreditado (OIA), também localizados na capital e Campina Grande, retirando o documento do veículo no DETRAN. Depois, é só comparecer na PBGÁS com a documentação que comprove a conversão do veículo e receber um cheque nominal no valor de R$ 800,00 ou R$ 1 mil.

Mais detalhes sobre as convertedoras credenciadas e o Programa de Incentivo ao GNV podem ser consultados no endereço eletrônico www.pbgas.com.br ou no Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), pelo 0800 281 0197 ou 117.

 

Regulamento da campanha

http://www.pbgas.com.br/?page_id=3953

 

Benefícios do gás natural são apresentados para ceramistas de todo o país

1 jun 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_0508     IMG_0540

Os benefícios do uso do gás natural na produção da cerâmica vermelha foram apresentados na quinta-feira (31), durante o 47º Encontro Nacional da Indústria Cerâmica Vermelha. O evento, organizado pela Anicer (Associação Nacional da Indústria Cerâmica), acontece até sexta-feira (1º de junho), no Centro de Convenções da Paraíba, e vai discutir sobre inovação, tecnologia e sustentabilidade na indústria.

O gerente de mercado Industrial e automotivo da PBGÁS, Alairson Gonçalves Filho,  apresentou aos ceramistas de todo o país os benefícios do gás natural na produção cerâmica. Alairson demonstrou experiências de uso do gás natural no processo produtivo de telhas prensadas em outros estados possibilitando uma  queima com alta eficiência energética, agregação de valor aos produtos e diminuição impactos socioambientais.

O ceramista Cosme Manoel, de Palmares (PE), disse que vê com bons olhos a adesão do setor a combustíveis mais limpos como o gás natural, já que o uso da lanha ou da biomassa requer uma logística complexa com transporte, armazenamento que pesam no negócio. Ele destacou que é importante que o poder público desenvolva estudos de viabilidade do uso do gás natural para a produção de telhas e tijolos.

De acordo com o gerente de marketing e relacionamento, George Ferreira, é importante a participação da PBGÁS no mercado da indústria da cerâmica vermelha que gera milhares de empregos em todas as regiões do país.

George Ferreira explicou que é comum o uso da lenha pela indústria de cerâmica vermelha e a PBGÁS irá mostrar como o gás natural gera benefícios no processo produtivo, somada a ganhos socioambientais.  “O uso do gás natural nas fornalhas evita o uso e armazenamento de lenha e torna o processo mais rápido, eficiente e limpo. Temos exemplos de sucesso em vários estados como São Paulo e Santa Catarina, onde o gás natural canalizado abastece os fornos onde são produzidas as telhas prensadas que abastecem todo o mercado nacional”, explicou.

O presidente da Anicer, Natel Moraes, afirmou que a realização do evento na Paraíba agrega oportunidade às cerâmicas da região e aproximação com as instituições parceiras.  “Estamos vivenciando uma oportunidade única para os empresários locais e a economia da Paraíba com a movimentação os hotéis, bares e restaurantes e prospecção de negócios que duram o ano inteiro”, explicou Moraes.

 

Benefícios do gás natural serão apresentados em encontro nacional da cerâmica vermelha

30 mai 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

logotipo_e47

Os benefícios do uso do gás natural na produção da cerâmica vermelha serão apresentados na noite desta quarta-feira (30), após a abertura do 47º Encontro Nacional da Indústria Cerâmica Vermelha. O evento, organizado pela Anicer (Associação Nacional da Indústria Cerâmica), acontece até sexta-feira (1º de junho), no Centro de Convenções da Paraíba, e vai discutir sobre inovação, tecnologia e sustentabilidade na indústria.

O gerente de mercado Industrial e automotivo da PBGÁS, Alairson Gonçalves Filho, e o gerente de Marketing e Relacionamento, George Ferreira, vão apresentar aos ceramistas de todo o país os benefícios do gás natural na produção cerâmica. De acordo com o gerente de marketing e relacionamento, George Ferreira, é importante a participação da PBGÁS no mercado da indústria da cerâmica vermelha que gera milhares de empregos em todas as regiões do país.

George Ferreira explicou que é comum o uso da lenha pela indústria de cerâmica vermelha e a PBGÁS irá mostrar como o gás natural gera benefícios no processo produtivo, somada a ganhos socioambientais.  “O uso do gás natural nas fornalhas evita o uso e armazenamento de lenha e torna o processo mais rápido, eficiente e limpo. Temos exemplos de sucesso em vários estados como São Paulo e Santa Catarina, onde o gás natural canalizado abastece os fornos onde são produzidas as telhas prensadas que abastecem todo o mercado nacional”, explicou.

O presidente da Anicer, Natel Moraes, afirmou que a realização do evento na Paraíba agregará oportunidade às cerâmicas da região. “Será uma oportunidade única para os empresários locais e a economia da Paraíba com a movimentação os hotéis, bares e restaurantes e prospecção de negócios que duram o ano inteiro”, explicou Moraes.

 

PBGÁS garante fornecimento de gás canalizado para edifícios, restaurantes e shoppings

28 mai 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

REFE4455

 

O fornecimento do gás natural canalizado para residências e comércios em João Pessoa e Campina Grande continua acontecendo normalmente, mesmo com a paralisação dos caminhoneiros há uma semana. Nos últimos dias, os estoques de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), conhecido como gás de cozinha, acabaram em praticamente todo o Estado, ao contrário do gás natural canalizado fornecido pela  PBGÁS, que é realizado por gasodutos e de maneira contínua.

A PBGÁS possui mais de 15 mil clientes residenciais e comerciais, além de 37 indústrias que não foram prejudicadas com a crise de desabastecimento dos combustíveis e do GLP. Os shoppings Manaíra e Mangabeira, em João Pessoa, Partage e Luiza Mota, em Campina Grande, também estão sendo abastecidos dentro da normalidade.

A rede de distribuição do gás natural no Estado possui uma extensão de 312 km e está presente em João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Conde, Alhandra, Santa Rita, Bayeux, Mamanguape, Queimadas, Ingá e Caldas Brandão (Cajá).

Em João Pessoa, a rede de gasodutos atende aos bairros de Jardim OceaniaManaíra, Tambaú, Cabo Branco, Altiplano, Miramar e parte da Torre, e está chegando no Brisamar, com obras em andamento. Em Campina Grande, a rede está presente nos bairros do Catolé e parte de Bodocongó e da Liberdade. Ao todo 365 prédios, 10 casas e 241 comércios estão ligados ao gás natural na Paraíba.

O diretor presidente da PBGÁS, George Morais, disse que o gás natural canalizado distribuído por gasodutos possui como grande diferencial o fornecimento contínuo, sem a necessidade de abastecimento por caminhões e de armazenagem de botijões ou cilindros.  Desta forma, por exemplo, a paralisação dos caminhoneiros não impactou na distribuição tanto do GNV como para as indústrias, comércios e residências nos bairros já conectados pela rede de gasodutos.

De acordo com o gerente de mercado Residencial da PBGÁS, Marco Antônio Coutinho, os clientes da companhia neste momento de crise contam com o conforto e a tranquilidade de receberem o gás natural canalizado, sem risco de desabastecimento para o regular funcionamento dos fogões, fornos, aquecedores de água e churrasqueiras , já que o fornecimento é contínuo. “É importante informar que o gás canalizado só atende áreas que já possuam rede de gasoduto, portanto, várias localidades ainda não podem ser alcançadas no momento. Mas a PBGÁS está focada na ampliação da rede com obras em andamento nos bairros do Brisamar e Miramar, além de expansão de áreas com gasodutos nos bairros de João Pessoa e Campina Grande, chegando cada vez mais perto e facilitando a vida de muitos paraibanos”, explicou.

O sindico do edifício Spazio di Ravenna, Valsi Roberto Lira, demonstrou preocupação porque só tem reserva de GLP até no máximo quarta-feira (30), e não obteve sucesso nas várias tentativas de contato com a distribuidora do gás de cozinha. Valsi contou que já reuniu o conselho do prédio para discutir a ligação ao gás natural canalizado para evitar esse tipo de transtorno. “Já morei em um condomínio com gás canalizado em Manaíra e não tinha esse tipo de problema. Agora com a chegada da rede de gás canalizado em nossa rua, não tenho dúvidas que optaremos pelo gás canalizado, em razão da comodidade no fornecimento contínuo e pela segurança de não precisar armazenar”, ressaltou.

Mais informações sobre os bairros atendidos pela rede de gasodutos podem ser obtidas na PBGÁS pelo 08002810197 ou pelo 117.

 

 

 

 

PBGÁS garante fornecimento de GNV nos postos de combustíveis

24 mai 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

 

0243_RPG_PBGas_091212_Toddy

A Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS) informa que a paralisação dos caminhoneiros contra a alta no preço dos combustíveis líquidos não afeta o fornecimento do Gás Natural Veicular (GNV) no Estado. O GNV distribuído na grande João Pessoa e em Campina Grande é realizado através de gasoduto, o que possibilita um fluxo contínuo e sem riscos de desabastecimento para o mercado.

Na Paraíba, 38 postos de combustíveis comercializam GNV nos municípios de João Pessoa, Campina Grande, Bayeux, Cabedelo, Santa Rita, Mamanguape, Alhandra, Caldas Brandão, Queimadas, Guarabira, Remígio e Patos. O diretor presidente da PBGÁS, George Morais, disse que o GNV é uma excelente alternativa para o consumidor paraibano fugir da crise de abastecimento, pois além do benefício direto da economia, o fornecimento não será impactado se perdurarem os protestos nas rodovias, também ressaltando que a garantia de distribuição ininterrupta se estende às indústrias, comércios e residências que utilizam o gás natural.

Economia de 44% - De acordo com o gerente de mercado industrial e automotivo da PBGÁS, Alairson Gonçalves, além da confiabilidade do fornecimento contínuo, o motorista que usa GNV obtém uma economia de 44% em relação à gasolina, levando em consideração o preço médio da gasolina em João Pessoa de R$ 4,29 e do GNV R$ 3,19. Ele exemplificou que o motorista que roda 3 mil km por mês economiza R$ 562,00 por mês no gás, o que é bastante relevante no orçamento familiar.

O taxista Flaviano Oliveira, usuário do GNV, disse que não está tendo problemas para abastecer seu veículo, o que lhe dá melhor condição de trabalho se comparado aos motoristas que usam gasolina. “Uso GNV há mais de 20 anos e estou satisfeito porque em todo esse tempo economizo entre 40% e 50% no gasto com combustível. Sei que o GNV não vai me deixar na mão”.

POSTOS GNV na Paraíba

Posto Estrela do Geisel
Rua Valdemar Galdino Naziazeno, 414 – Geisel

Posto AFL Pichilau
Rua Luis Carlos Crispim Pimentel, 631 – Distrito Industrial

Posto AFL Ronaldão
R. Fenelon Câmara, 527 B – Cristo Redentor

Posto BR São José
Av. Cruz das Armas, 3133 – Cruz das Armas

Posto São Luiz IX
Av.Tancredo Neves, 220 – Bairro dos Ipês

Posto São Luiz XII

Av. Pres. Epitácio Pessoa, 940 – Torre

Posto BR “Z”
R.Walfredo Macedo Brandão,1187 – Jd. Cidade Universitária

Posto GP Excelgás
BR 230, Km 27,1 – Funcionários I

Posto Frei Damião
Av. Joaquim Pires Ferreira 600 – Mandacarú

Posto Metrópole
Av. Epitácio Pessoa, 375 – Torre

Posto Mastergás Epitácio
Av. Epitácio Pessoa,3313 – Tambauzinho

Maxxi Posto

BR – 101 Km 01

Posto Bancários
Av. Empresário J. Rodrigues Alves, 640, Bancários

 

  • Campina Grande

Posto Mastergás
Av. Assis Chateaubriand, 2675

Posto BR Dallas I
Av. Almirante Barroso, 284

Posto São Luiz I
Av. Almeida Barreto, 1950 – Centenário

Posto Unigás
Rua Joaquim Caroca, 517 – Bairro Universitario

Posto São Marcos
Av. Assis Chateaubriand, Bairro da Liberdade

  • Bayeux

Posto Estrela da Liberdade
Avenida Liberdade 1.232/1.268, São Bento Bayeux

Posto AFL Abasteça
Rua Francisco Marques da Fonseca, s/n – km 06 – Alto da Boa Vista Bayeux

Posto Petrogás
Avenida Liberdade, nº 3542, Sesi

Posto BR Mega
BR-101, Km 31 – Manguinhos

Posto Mastergás I
BR 230/101, Km 31 – Estrada de Bayeux

  • Cabedelo

Posto Dois Irmãos
ROD BR 230, S/N – Camalau

  • Mamanguape

Posto BR Mamanguape
BR 101, km 40,2 – Bairro Satélite

Auto Posto Ouro Verde
Rua Pedro Paulo de Souza 149 – Margens da BR-101

  • Santa Rita

Posto BR JF
Rua Nova ,259 – Varzea Nova

Posto Novo Planalto
BR- 230, Km 41 – Bairro Popular

 

  • Caldas Brandão

Posto BR Cajá
Av. Senador Rui Carneiro, 336 – Cajá

 

  • Queimadas

Posto BR Dallas II
Av. Assis Chateaubriand, 4708

 

  • Guarabira

Posto BR Frei Damião
Rodovia PB 055 – Boqueirão, Km 0

 

  • Patos

Posto Mastergás
BR – 230 Km293 – Bairro Salgadinho

  • Remígio

Posto Mastergás
Rua Antônio Noberto Bruno, 357 – Centro

 

  • Alhandra

Posto SW
Rodovia BR-101 Norte, KM 107 – Mata Redonda

Posto Serra IV

Rodovia BR-101 Norte, KM 102 – Alhandra

 

 

 

PBGÁS discute medidas de incentivo ao uso do GNV com taxistas

21 mai 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

 

Taxista 1

Novas medidas para incentivar a utilização do Gás Natural Veicular (GNV) para motoristas profissionais foram discutidas na sexta-feira (18), durante reunião entre representantes da Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS) e dos taxistas. Dentre as medidas discutidas estão novas campanhas de incentivo, reunião com convertedoras e órgão de inspeção e aumento do valor do bônus para quem instalar kits GNV em oficinas credenciadas.

O encontro realizado na sede do Sindicato dos Taxistas da Paraíba (Sindtaxi) e contou com a participação do diretor técnico comercial, Jailson Galvão, dos gerentes Alairson Gonçalves Filho (Mercado Automotivo), Clóvis Gaião (Comunicação Institucional), e o analista de processos, Arménio Pereira, o presidente do Sindtaxi, Adauto Braz,  O presidente da Associação dos Taxistas da Paraíba, Flaviano Oliveira e outros representantes da categoria.

O diretor Técnico Comercial da PBGÁS, Jailson Galvão, falou sobre as vantagens do GNV em relação aos combustíveis líquidos e sobre ações que serão tomadas para fortalecer o segmento no Estado.

Jailson também esclareceu sobre alguns mitos em relação ao GNV de que prejudica o desempenho do motor, demonstrando que os kits mais modernos dialogam perfeitamente com o motor do veículo que roda em média 3 km a mais por litro ou metro cúbico. “O GNV sempre foi mais vantajoso em relação aos combustíveis concorrentes e hoje possibilita uma economia superior a 40%, que é importante para consolidação de qualquer negócio”, esclareceu o diretor.

O gerente de mercado Industrial e Automotivo da PBGÁS, Alairson Gonçalves Filho destacou a importância da aproximação e da abertura do diálogo com uma das principais categorias de usuários do GNV os taxistas. “Este contato nos leva a um melhor entendimento sobre os pontos que podemos desenvolver para que o GNV siga firme em sua  trajetória de crescimento, proporcionando aos motoristas menor gastos com combustível”, destacou.

Os representantes da PBGÁS também ouviram sugestões dos representantes dos taxistas para aumentar a competitividade e aumentar a utilização entre os motoristas profissionais. O presidente do Sindicato Adauto Braz destacou a importância desse diálogo da PBGÁS com a categoria de forma transparente e aberta para que o uso do GNV possa contribuir para a melhoria da renda dos taxistas que vivem um momento difícil.

 

taxista 2

Primeiros concursados da PBGÁS recebem homenagem pelos 10 anos de serviços

4 mai 2018   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

editada1

Os profissionais chamados no 1º concurso realizado pela PBGÁS completam 10 anos de exercício em suas funções em 2018. A caminhada desses profissionais significa um marco importante para o crescimento da companhia, que é responsável por levar gás natural canalizado à população paraibana.

Nesta quinta-feira (3), os funcionários que completaram 10 anos de serviços da PBGÁS foram homenageados com a entrega de placa de agradecimento e com a exibição de um vídeo institucional “Gente que move a nossa energia”, que fala do trabalho e do envolvimento dos funcionários no desenvolvimento da companhia.

Com 23 anos de existência, a PBGÁS conta hoje com 15 mil clientes residenciais e comerciais, 37 indústrias, 38 postos de combustíveis e uma rede de 312 km  em 12 municípios paraibanos.  De acordo com o presidente da PBGÁS, George Morais, o sucesso da Companhia está diretamente ligado ao esforço e dedicação da sua equipe, que se destaca pela competência e comprometimento na prestação de serviços de reconhecida qualidade e que contribuem para o desenvolvimento do Estado.

Para o diretor administrativo financeiro da PBGÁS, Giovane Rosa, a companhia  valoriza a sua força de trabalho e os 10 anos celebrados pelos funcionários contratados por concurso traz a segurança de que os serviços de distribuição de gás natural canalizado estão em boas mãos.

O diretor técnico comercial da PBGÁS, Jailson Galvão, destacou que o grupo de concursados é uma das forças internas importantes da PBGÁS. “As pessoas que tiveram interesse em participar do processo de seleção para trabalhar na companhia já demonstraram o mútuo reconhecimento dessa relação. O grupo dos 10 anos reforçou o caminho para um quadro de pessoal qualificado e comprometido com os resultados da empresa.”

A engenheira da área de planejamento da PBGÁS, Jerony Cavalvanti, é uma dessas profissionais que completam 10 anos na empresa. Jerony, que na época morava em Carpina-PE, se mudou para João Pessoa e iniciou uma jornada de muitos desafios e conquistas na companhia.

Jerony lembra que um dos maiores desafios foi a ligação ao gás natural do 1º prédio residencial, o edifício Colliseum, em 2008.  “Na época não existia nenhum prédio ligado ao gás canalizado na Paraíba, somente indústrias e postos de combustíveis, então foi um grande desafio para a equipe da PBGÁS e tudo tinha que dar certo. Lembro que a equipe era pequena e tivemos que nos desdobrar em projetos, vistoria, contratos junto com a empresa contratada, mas é muito gratificante ver que chegamos a 15 mil clientes residenciais e comerciais”.

O técnico de processos Chateaubriand Marques destacou como desafio a instalação da rede do 1º shopping center do Estado, o Manaíra Shopping,  em agosto de 2009. Ele contou que esse foi um trabalho novo e desafiador e foi necessário trabalhar 1 mês durante às madrugadas para que em nenhum momento o empreendimento deixasse de funcionar. “O trabalho de técnicos da PBGÁS na orientação da empresa contratada foi algo primordial para o sucesso da empreitada e o sucesso da parceria com o empreendimento”.

Concursados que comemoram 10 anos na PBGÁS

FABIOLA GOMES DOS SANTOS

HEBERTON PINHEIRO DE OLIVEIRA

ITALO ROGERIO ARNAUD REINALDO

JERONY CAVALCANTI DE SOUZA SILVA

RANIERI VILAR QUEIROZ DOS SANTOS

MAURO COIMBRA BARRETO FILHO

KATIA REJANE DE SOUSA

JOSE EVERTON GOMES

INRI IVANDRO LIMA DA SILVA

DANIEL SIMOES GOMIDE

DANIEL TAVARES DO NASCIMENTO

FRANZ JOHANSEN LOPES 00066

THIAGO CESAR RODRIGUES

ROBERTO ALVES NOBREGA

FERNANDA PAULINELLI RODRIGUES

BRUNO DE OLIVEIRA CASTRO

CHATEAUBRIAND MARQUES DA SILVA

DENNISON SILVA DE MELO

ISABELA ASSIS GUEDES

SEVERINO AUGUSTO BARROS SOUSA

 

Páginas:«1234567...37»