Notícias

Artigos da categoria "Notícias"

Presidentes da PBGás e do Porto de Cabedelo discutem projetos de desenvolvimento para o Estado

8 out 2020   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

PORTO-FEED

A presidente da Companhia Docas da Paraíba (Docas-PB), Gilmara Temóteo, recebeu a visita institucional do novo diretor-presidente da Companhia Paraibana de Gás (PBGás), Jailson Galvão na tarde da última terça-feira (6).

A visita serviu para aproximar as duas companhias e, após uma apresentação institucional, a presidente Gilmara Temóteo fez a apresentação dos cerca de 170 milhões de reais que estão em vias de investimento no Porto de Cabedelo e nas áreas arrendadas, como também falou dos resultados positivos alcançados pela Docas-PB nos últimos anos.

Ambos presidentes falaram do interesse em pensar novos projetos que envolvam o gás natural no âmbito do Porto de Cabedelo e da logística portuária como um todo. “Foi um excelente encontro e nosso desejo é continuar estreitando essa relação, com foco sempre no avanço da nossa Paraíba”, avaliou Gilmara Temóteo.

 

O diretor-presidente da PBGÁS, Jailson Galvão, falou sobre a necessidade de fortalecer a cadeia do gás natural com a atração de novas indústrias e o e alinhamento aos projetos do Estado para atender o Porto de Cabedelo e o novo pólo turístico. “Pretendemos acelerar, dentro do nosso planejamento, a ampliação da rede de gás para Cabedelo a em áreas estratégicas economicamente para a Paraíba”, destacou Jailson

 

Galvão é engenheiro mecânico e ex-funcionário da Petrobrás. Foi eleito pelo Conselho de Administração da PBGás em setembro, quando também tomou posse com a missão, juntamente com a diretoria colegiada da empresa, de recuperar e fazer crescer o mercado do gás natural na Paraíba neste momento de crise ocasionada pela pandemia.

Aviso de Audiência Pública Nº 001/2020

A COMPANHIA PARAIBANA DE GÁS – PBGÁS, em atendimento a Lei Estadual Nº 8.767 de 15/04/2009, comunica aos usuários e demais interessados, que realizará AUDIÊNCIA PÚBLICA, com o objetivo de dar conhecimento e fundamentar a proposta de reajuste das tarifas do serviço público de distribuição de gás canalizado no Estado da Paraíba, a vigorar a partir de 01 de novembro de 2020.

A audiência será realizada de forma virtual no dia 20 de outubro de 2020, às 10h, e qualquer interessado poderá participar através do link abaixo.

Clique aqui para ingressar na Audiência Pública

A DIRETORIA

PBGÁS assina novo contrato de fornecimento de gás natural para fábricas do grupo Elizabeth

6 out 2020   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

WhatsApp Image 2020-10-06 at 10.38.44

O diretor-presidente da PBGÁS, Jailson Galvão foi recebido na tarde desta segunda-feira (5), pelo presidente da Elizabeth, José Nilson Crispim Junior e pelo Diretot geral executivo Manfredo Gouvêa Júnior. Na oportunidade foi entregue o novo contrato de fornecimento do gás natural aprovado pelas diretorias das duas empresas para as indústrias de porcelanato e de cerâmica instaladas na Paraíba.

Durante a visita institucional também foi tratado sobre o alinhamento estratégico entre a companhia e o grupo Elizabeth e as perspectivas de retomada econômica da Paraíba no pós pandemia. Os gerentes de mercado, Alairson Gonçalves e o assessor técnico comercial da PBGÁS, George Ferreira também participaram do encontro realizado na sede da indústria Elizabeth.

O diretor-presidente da PBGÁS, Jailson Galvão, ressaltou o esforço da companhia para o segmento industrial como a redução de 8,2%, em maio, e 16,9%, em agosto, na tarifa de gás natural este ano, parcelamento das faturas e suspensão de cortes durante o período mais crítico da pandemia. “Destaco a importância da parceria com o maior grupo industrial do Estado, responsável pela geração de receitas e empregos que poderá continuar usufruindo de um energético eficiente para o seu processo produtivo”, ressaltou Jailson.

O CEO do grupo Elizabeth revestimentos, Manfredo Gouvêa Junior, destacou que a parceria com a PBGÁS é fundamental por garantir o fornecimento de uma matriz energética estratégica para as indústrias. “É importante que a diretoria da PBGÁS esteja sempre próximo ao segmento industrial , buscando o alinhamento de projetos e a proposição de uma discussão contínua para o fortalecimento da atividade industrial e o consequente fortalecimento da economia paraibana, sempre buscando garantir a competitividade das empresas que aqui investem a apostam no estado da Paraíba”. completou o executivo.

 

Gastronomia: PBGÁS se une aos restaurantes para reaquecimento do setor na Paraíba

1 out 2020   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

editada 4

Pela segunda vez consecutiva, a PBGÁS apresenta o Festival Restaurant Week Paraíba que acontece entre 16 de outubro e 8 de novembro, em 40 restaurantes parceiros de João Pessoa, Campina Grande, Conde e Bananeiras. Na noite desta quarta-feira (30), aconteceu o lançamento para a imprensa, influenciadores e parceiros.

 

O festival é uma ação da agência Cantaloupe para a retomada da aceleração do segmento de restaurantes da Paraíba que sofreu forte impacto na pandemia.  Nesta edição o Festival será  híbrido: por delivery e presencial onde os restaurantes parceiros que criam um menu especial formado por entrada + prato  principal + sobremesa, com preços diferenciados do cardápio da casa.

 Premiação dos melhores 

Nesta edição 2020, os melhores restaurantes serão premiados pelo festival através de votação dos clientes por categorias. O festival também terá um caráter social onde o cliente participante poderá doar + R$ 1,00 em gorjeta e colaborar com o projeto social @milagresertao, que desenvolve um trabalho importante de assistência social e cidadania a pessoas vulneráveis. “Na edição de 2019 arrecadamos R$ 11 mil para a entidade Milagres do Sertão e acreditamos que este ano, com mais restaurantes parceiros e a participação das pessoas, poderemos arrecadar muito mais beneficiando ainda mais paraibanos de baixa renda”, destacou Marina Sá, coordenadora do festival.

 

De acordo com Marina Sá, a PBGÁS esteve junto a Cantaloupe e aos restaurantes no auge da pandemia, participando da versão delivery do festival que trouxe como resultado a distribuição de 2 mil quentinhas em comunidades carentes de João Pessoa. “Agora, mais uma vez estamos juntos, neste momento em que os restaurantes estão voltando a funcionar e a economia precisa reaquecer”.

 

O diretor-presidente da PBGÁS, Jailson Galvão, destacou que o segmento dos restaurantes é bastante relevante para a companhia e está associado à vocação da gastronomia paraibana, que é reconhecida como referência nacional.

 

“Iniciativas como essas vem num esforço de cada instituição deve fazer para irmos retomando a atividade econômica e a PBGÁS desde o inicio da pandemia tomou medidas impactantes como a redução do preço do gás em 15,8%, o parcelamento de faturas e o apoio ao delivery solidário, que possibilitou a distribuição de quentinhas num momento delicado que vivenciamos.  Isso tudo soma para a recuperação do setor com a segurança necessária e cumprimento das normas sanitárias para funcionários e os clientes dos restaurantes”, destacou Jailson.

 

prêmio Cantaloupe

Comida Mineira: PBGás conecta mais um restaurante ao gás natural

25 set 2020   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_8624

O restaurante Mina D’água foi conectado à rede de gás natural canalizado da PBGÁS e iniciou suas atividades nesta terça-feira (15), com a união do gás paraibano e a culinária mineira. A companhia estadual já possui 312 clientes no segmento comercial, entre restaurantes, hotéis, lanchonetes e lavanderias, que utilizam um combustível mais prático, econômico e seguro.

Localizado no bairro de Manaíra, o restaurante Mina D´ Água, referência nacional em comida mineira, optou por utilizar o gás natural em sua cozinha pela experiência dos seus proprietários, que já utilizam o gás canalizado em suas duas unidades no Rio Grande do Norte.  O chef Geraldinho e o empresário Virgílio, proprietário do empreendimento, contaram que o sonho de trazer uma unidade do restaurante para João Pessoa é antigo e com o crescimento turístico da cidade nos últimos anos, se concretiza agora.

O diretor-presidente da PBGÁS, Jailson Galvão, ressaltou a importância da chegada de mais um cliente comercial ampliando a participação do gás natural no mercado comercial da Paraíba nesse momento de reaquecimento do setor. “ O Mina D´ Água é um restaurante de referência na culinária mineira e ficamos felizes em termos na nossa carteira de clientes. Mesmo neste período em que vivemos em uma pandemia, a companhia continua interligando estabelecimentos comerciais pelo reconhecimento dos empresários sobre as vantagens do gás natural como fornecimento contínuo, segurança, eficiência e comodidade”.

O empresário Virgílio disse que o empreendimento optou pelo gás natural na unidade de João Pessoa pela praticidade de não precisar estocar botijões e nem reabastecer, o que é mais prático e seguro. “Também constatamos uma economia de mais de 15% na conta do gás em nossas unidades em Natal, se comparado ao GLP, o que é relevante nesta etapa de abertura da nossa unidade em João Pessoa”.

De acordo com o chef Geraldinho, o restaurante fornece pratos típicos da culinária mineira, a exemplo do feijão tropeiro, tutu, costelinha com molho picante de goiaba, torresmo e o tradicional pão de queijo, além de produtos tipicamente mineiros.  Ele destacou que no processo a qualidade da chama do gás natural é importante no processo de preparo dos pratos de uma forma mais ágil.

IMG_8602

 

.

Cozinha Paraibana: PBGÁS conecta restaurante regional em João Pessoa

14 set 2020   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_8531

A tradição da comida regional paraibana chegou a João Pessoa com todo o gás. O restaurante Cantina do Manoel, em Manaíra, foi conectado ao gás natural canalizado e opera com combustível mais prático, econômico e seguro. O restaurante, do mesmo grupo do tradicional restaurante Manoel da Carne de Sol que funciona a quase 60 anos em Campina Grande, está aberto ao público desde a última quinta-feira (10).

Com a chegada da Cantina do Manoel, já são 312 estabelecimentos comercias conectados ao gás natural na Paraíba. O diretor-presidente da PBGÁS, Jailson Galvão, afirmou que mesmo em um período delicado da economia, a companhia continua interligando restaurantes com o reconhecimento dos empresários das vantagens do gás natural como fornecimento contínuo, segurança, eficiência e comodidade. “A cada cliente ligado comemoramos mais empregos gerados, a exemplo do que ocorreu no restaurante Cantina do Manoel, que possui uma tradição familiar e é referência na culinária Nordestina e na deliciosa carne de sol.”

O empresário Thiago Oliveira destacou a praticidade por não precisar de reabastecimento e a segurança de não precisar armazenar botijões como vantagens na utilização do gás canalizado. “Estamos satisfeitos com o atendimento ágil da PBGÁS nesses primeiros dias e com a adequação do gás canalizado aos nossos equipamentos da cozinha ganhamos em segurança e comodidade para funcionários e clientes”, avaliou Thiago.

Thiago Oliveira informou que o restaurante iniciou em Manaíra atendimento ao público nesta quinta-feira (10) e conta com um time de 25 funcionários preparados para um atendimento de excelência e qualidade que são marcas dos restaurantes em Campina Grande, na BR-230 e agora na Capital paraibana.

 

História

O restaurante Manoel da Carne de Sol surgiu em 1961 em Campina Grande e ganhou destaque com pratos regionais como a tradicional carne de sol com farofa d´água. A tradição do seu Manoel passou para o filho Marcelo e o neto Thiago, que abriram as Cantinas do Manoel em Campina Grande,  no condomínio Lagos, na BR-230 e agora a mais nova unidade no bairro de Manaíra, em João Pessoa.

 

 

 

 

 

 

 

 

Engenheiro Jailson Galvão assume presidência da PBGÁS com missão de fortalecer o mercado do gás na Paraíba

3 set 2020   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

jailson e secretários

O engenheiro Jailson Galvão é o novo diretor-presidente da Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS). Jailson foi eleito pelo Conselho de Administração da companhia na manhã desta quinta-feira (3) e tomou posse com a missão, juntamente com a diretoria colegiada da empresa, de recuperar e fazer crescer o mercado do gás natural na Paraíba neste momento de crise ocasionada pela pandemia.

A posse contou com a presença do secretário de infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente do Estado, Deusdete Queiroga, do presidente do Conselho de Administração da PBGÁS, Marcelo Cavancante e de colaboradores da companhia que utilizaram máscaras e respeitaram o distanciamento social.  Deusdete Queiroga deu as boas vindas a Jailson Galvão destacando a sua experiência para fazer a PBGÁS crescer neste momento de mudanças com a aprovação pelo Congresso da nova Lei do gás.

Ex-funcionário da Petrobras, empresa onde atuou por 35 anos, Jailson Galvão é engenheiro mecânico e de segurança no trabalho e também advogado, com MBA em gestão de negócios. Atuou por 14 anos como diretor Técnico Comercial da Companhia de Gás de Pernambuco (Copergás) e também passou pela mesma diretoria na PBGÁS em 2018, acumulando larga experiência no mercado de gás canalizado.

A diretoria executiva da PBGÁS passa a ser formada pelo diretor presidente, Jailson Galvão, que representa o acionista  Estado da Paraíba, pelo diretor Técnico Comercial, Paulo Campos, que representa a Gaspetro, e pela Diretora Administrativa Financeira, Taciana Amaral, representante da Mitsui Gás.

O novo diretor-presidente da PBGÁS, Jailson Galvão, afirmou que assume a função com objetivo de contribuir com o fortalecimento da companhia neste momento que surge o novo marco regulatório do gás no país. “É um momento que requer reflexões diante das mudanças regulatórias e nesse contexto precisamos efetivamente fortalecer a cadeia do gás natural com novas conquistas para o Estado da Paraíba”.

Jailson Galvão ressaltou que diante das perspectivas de aumento da produção nacional, da oferta de gás no mercado mundial e com a possível chegada de novos supridores, existe a expectativa de um preço mais competitivo do produto para o mercado, inclusive para o Gás Natural Veicular (GNV). “É um momento que exigirá da nossa parte muito empenho  para viabilizar novos arranjos industriais para o Estado a partir, por exemplo, da ampliação da rede de gasoduto para Cabedelo e para Caaporã e a interiorização do gás, ampliando a infraestrutura de dutos e a oferta de gás para o mercado paraíbano”, destacou Galvão.

IMG_8571

Carro movido a GNV pode economizar R$ 453 por mês em relação à gasolina

1 set 2020   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

Após a queda no preço do Gás Natural Veicular (GNV) e os sucessivos aumentos no preço da gasolina, o patamar de economia para quem roda no gás natural chega a 40% em João Pessoa e 36% em Campina Grande.  A competitividade leva em conta a relação do valor do combustível, desempenho médio do veículo e distância percorrida com a gasolina e o gás natural.

Segundo dados do aplicativo “Preço da Hora” desta terça-feira (1), o menor preço no GNV pode ser encontrado a R$ 2,99, enquanto o da gasolina, após os últimos reajustes repassados para o consumidor, é de R$ 4,09.  Neste contexto, a economia para quem roda em média 100 km por dia, no GNV, pode chegar a R$ 453,00 em João Pessoa e R$ 4,07 em Campina ao mês no comparativo com a gasolina.

O diretor Técnico e Comercial da PBGás, Paulo Campos, destacou que o mercado já demonstra uma competitividade de 40% do GNV em relação à gasolina, o que é significativo, neste momento de pós-pandemia, principalmente para motoristas de taxi e de aplicativos.

“A PBGás tem feito um esforço para a redução da tarifa do gás natural para os postos de combustíveis e para a retomada da competitividade do GNV neste momento delicado da economia. Acreditamos na continuidade da recuperação do segmento GNV na Paraíba, o que refletirá em uma maior renda para quem trabalha com o carro e para toda cadeia do gás natural”, comentou.

Lista dos postos com menor preço do  GNV João Pessoa 

 (Fonte Aplicativo Preço da Hora): 01.09.2020

 

DN Comércio de Combustível, Oitizeiro – J. Pessoa – R$ 2,99

Posto B. Cavalcanti, bairro dos Estados – J. Pessoa – R$ 2,99

Posto Santa Rita – R$ 2,99

Posto Planalto, Santa Rita – R$ 2,99

Posto JF Cavancante (Varzea Nova- Santa Rita) – R$ 2,99

Posto Motogas- bairro Imaculada – Bayeux – R$ 2,99

Posto Motogás – Tambaú – R$ 2,99

Posto Petrogas, bairro do Sesi em Bayeux R$ 3,00

Posto Santa Júlia, Torre R$ 3,00

Posto São Luiz III, estrada de Cabedelo R$ 3,00

RBC Combustíveis, João Paulo II - R$ 3,00

Estrela da Liberdade, bairro São Bento, Bayeux R$ 3,00

Posto Frei Damião, Bairro dos Ipês R$ 3,00

Posto São Luiz III, B. dos Ipês. J. Pessoa – R$ 3,00

Lista dos postos com menor preço do GNV em Campina Grande 

Posto Dallas- Liberdade – R$ 3,24

Posto Mastergás, Liberdade – R$ 3,24

Posto São Luiz III, B. Centenário – R$ 3,25

Posto Unigas – R$ 3,25

 

WhatsApp Image 2020-08-24 at 17.03.27WhatsApp Image 2020-08-24 at 17.03.27-1

 

Após redução da PBGÁS, preço do GNV baixou para R$ 2,99 nos postos de João Pessoa- Confira lista

10 ago 2020   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

03C01220

Após a PBGÁS reduzir em 16,9% a tarifa do metro cúbico do GNV para os postos de combustíveis, o preço do GNV nas bombas já pode ser encontrado a R$ 2,99 nos postos de combustíveis localizados na grande João Pessoa. Até a manhã desta segunda-feira (10), nove postos baixaram o valor do GNV para R$ 2,99 e oito postos reduziram o preço para R$ 3,00, apenas três estabelecimentos continuam com o valor anterior.

Segundo dados do aplicativo “Preço da Hora”, o menor preço no GNV na grande João Pessoa pode ser encontrado a R$ 2,99, uma redução de R$ 0,14 centavos em relação ao verificado na semana passada, enquanto o da gasolina mais barata é de R$ 3,79.   Neste contexto, o GNV passa a ter uma competitividade de 36% no comparativo com a gasolina, de acordo com a relação valor do combustível, desempenho e distância percorrida, em comparação à gasolina.  (conforme gráfico em anexo)

Em Campina Grande a redução foi bastante significativa, o metro cubico que era R$ 3,54, caiu para R$ 3,24 nas bombas, enquanto o litro da gasolina mais baixo é encontrado a R$ 4,07. Lá a competitividade do GNV em relação à gasolina chega a 36% .

Para se ter ideia da economia na “ponta do lápis”, o motorista de João Pessoa que rodar 100 km por dia, por exemplo, terá uma economia de aproximadamente R$ 378,00 por mês e R$ 4.536,00 no ano. Já em Campina Grande, caso o motorista rode 100 km ao dia, economizará R$ 407,56 por mês e R$ 4.890,00 por ano.

O diretor técnico comercial da PBGÁS, Paulo Campos, destacou o esforço que a companhia vem tendo desde novembro de 2018 para a melhoria da competitividade da tarifa do GNV e que, somente este ano, já foram adotadas três reduções consecutivas, elevando a sua competitividade do gás natural em 36% em relação à gasolina.

“Entendemos esse momento delicado por que passam os setores da indústria e do segmento automotivo, que representam os maiores volumes de consumo de gás na Paraíba, em todo esse período de pandemia. Por isso, não medimos esforços para ajudarmos os nossos clientes a retomarem suas atividades de forma gradual e na medida do possível, fortalecendo a economia em nosso estado”, completou.

 

Lista dos postos que reduziram o preço do GNV na grande João Pessoa

 (Fonte Aplicativo Preço da Hora):  10.08.20 às 10h.

Posto AFL Gás Natural, Alto da Boa Vista- Bayeux – R$ 2,99

DN Comércio de Combustível, Oitizeiro- J. Pessoa- R$ 2,99

Posto AFL Gás Natural, Cristo, J. Pessoa- R$ 2,99

Posto B. Cavalcanti, bairro dos Estados. J. Pessoa R$ 2,99

Posto Arlindo Fonseca, Distrito Industrial- João Pessoa. R$ 2,99

Posto Santa Rita, R$ 2,99

Posto Planalto, Santa Rita-R$ 2,99

Posto Motogas- bairro Imaculada- Bayeux R$ 2,99

Posto Motogás – Tambaú- R$ 2,99

Posto Petrogas, bairro do Sesi em Bayeux. - R$ 3,00

Posto Santa Júlia, Torre. - R$ 3,00

Posto São Luiz III, estrada de Cabedelo. R$ 3,00

RBC Combustíveis, João Paulo II. - R$ 3,00

Estrela da Liberdade, bairro São Bento, Bayeux - R$ 3,00

Posto Frei Damião, Bairro dos Ipês. - R$ 3,00

Posto São José, Cruz das Armas, J. Pessoa. R$ 3,00

Posto São Luiz III, B. dos Ipês. J. Pessoa R$ 3,00

 

Lista dos postos que reduziram o preço do GNV em Campina Grande

Posto Dallas- Liberdade. R$ 3,24

Posto Mastergás, Liberdade, R$ 3,24

Posto São Luiz III, B. Centenário. R$ 3,25

Posto Unigas. R$ 3,25

PBGÁS reúne donos de postos e apresenta redução de 16,9% na tarifa do GNV na Paraíba

31 jul 2020   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_8445

Com objetivo de fazer chegar ao consumidor final a redução da tarifa de 16,9% do preço do Gás Natural Veicular (GNV), a partir de 1º de agosto, a PBGÁS realizou reunião virtual com donos de postos de combustíveis da grande João Pessoa e região de Campina Grande. O encontro realizado na quinta-feira (31) contou com a participação do diretor Técnico Comercial da PBGÁS, Paulo Campos, do gerente de Mercado Alairson Gonçalves e da analista da PBGÁS, Fabiola Gomes e dos empresários do setor de postos de combustíveis.

Esta é a terceira redução consecutiva no preço do gás concedida pela PBGÁS este ano com objetivo de incentivar os usuários do gás natural neste período de pandemia e garantir a competitividade do mercado. A equipe da gerência de Mercado Industrial e Automotivo da PBGÁS apresentou os parâmetros para a redução na tarifa do gás com objetivo de minimizar os efeitos da crise econômica e sanitária provocada pela Covid-19.

O diretor técnico comercial da PBGÁS, Paulo Campos, considerou a reunião bastante produtiva no sentido de dar mais transparência e buscar a melhoria da competitividade do GNV em relação à gasolina e o etanol. “Assim como ocorreu no mês de maio, nossa expectativa é que a redução do GNV chegue ao consumidor final nesse momento de crise. O que será importante para os usuários do GNV, principalmente os que usam o carro para o trabalho como taxistas e motoristas de aplicativo, e que precisam economizar para viabilizar o seu negócio.  Agradeço a parceria dos empresários do setor neste momento delicado e desafiador para todos”, completou.

De acordo com o gerente de mercado da PBGÁS, Alairson Gonçalves, a expectativa é que os postos repassem toda redução de 16,9% concedida pela PBGÁS na Paraíba e que o GNV e o Gás Natural Comprimido (GNC) tenham uma economia em torno de 40% no comparativo com a gasolina, estimulando novas conversões e o consumo, o que é bom para os empresários, para a PBGÁS e para o consumidor do gás natural.

Empresários que participaram da reunião destacaram o empenho da PBGÁS em promover a competitividade do GNV, o que motiva o setor a contribuir para este segmento importante na economia paraibana.

Páginas:«1234567...46»