Notícias

Artigos da categoria "Notícias"

Aviso de Audiência Pública Nº 002/2019

A COMPANHIA PARAIBANA DE GÁS – PBGÁS, em atendimento a Lei Estadual Nº 8.767 de 15/04/2009, comunica aos usuários e demais interessados, que realizará AUDIÊNCIA PÚBLICA, com o objetivo de dar conhecimento e fundamentar a proposta de reajuste das tarifas do serviço público de distribuição de gás canalizado no Estado da Paraíba, a vigorar a partir de 01 de agosto de 2019.

 

Local: Hotel Village

Endereço: Avenida Epitácio Pessoa, 4.851, Tambaú, João Pessoa, PB

Data e horário: 26 de julho de 2019 às 14h

A DIRETORIA

PBGás apoia coleção de roupas em labirinto no Salão do Artesanato

2 jul 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

coleção-labirinto-2

A coleção Labirintos do Agreste com roupas e acessórios assinadas pelas mestras labirinteiras paraibanas e designers de moda foi apresentada na noite desta quinta-feira (28), durante o Salão do Artesanato da Paraíba. A programação também contou com palestra do designer de moda Ângelo Rafael sobre a história e as técnicas do labirinto e a apresentação da coleção de labirinto pelas designers Gabriela Maroja, Larissa Uchôa e Lucyana Azevedo, da Livre Escola Criativa.

Durante o evento foram homenageadas as labirinteiras Dona Dida, de Serra Rajada; Dona Terezinha, de Chã dos Pereira; Dona Toinha (in memoriam), de Juarez Távora; Dona Antônia, do Quilombo Pedra D’água; Dona Marta, do distrito de Pontina, representadas por Dona Rita. As artesãs estão expondo produtos de casa, roupas e acessórios no hall de entrada do Salão de Artesanato.

A mestra Dona Dida, que herdou de sua mãe a arte de fazer o labirinto, disse que trabalhava na perspectiva de ganhar dinheiro para o sustento da família e repassou a arte para as filhas. Ela destacou a importância do Governo do Estado e a PBGás apoiarem essa arte manual para que uma cultura importante para a Paraíba e para a região do Agreste não morra. “É por isso que passamos essa arte de mãe para filha para que seja perpetuada e isso só será possível com apoio das instituições e a força de vontade das labirinteiras”, destacou.

A diretora-presidente da PBGás, Tatiana Domiciano, destacou que a companhia exerce o seu compromisso social de contribuir para a preservação de uma tradição cultural marcante para a Paraíba e de apoio às labirinteiras do Agreste paraibano, dentro do que prevê a sua Política de Cidadania Corporativa. “As ações sustentáveis e de apoio às boas ideias fazem parte da missão da companhia nesta linda coleção de moda que utilizou tecidos naturais como a cambraia de algodão, o linho e o linhão agregando valor às peças produzidas pelas labirinteiras”, comentou.

De acordo com a designer de moda Gabriela Maroja, as peças em bordados labirinto sempre foram direcionadas a artigos de casas e com o olhar do design foram trabalhados para se transformarem em belas roupas e acessórios como colares, broches, botões numa perfeita sinergia para o futuro da moda sustentável. “É uma forma de resgatar o valor de uma tradição que andava meio esquecida, inserindo as labirinteiras no mercado e incrementando a sua renda”, explicou Gabriela.

A designer de moda Larissa Uchôa explicou que a coleção une moda e artesanato em peças contemporâneas e com forte identidade regional. “A coleção surge da interseção do olhar do design com a tradicional técnica do labirinto, executada com maestria pelas artesãs labirinteiras da região do agreste com a consultoria de designers de moda que adaptaram as peças em labirinto com técnicas como tingimento natural na perspectiva da moda e do mercado. Foi um trabalho rico em que podemos aprender com as artesãs e também ensinarmos técnicas que agregam valor a suas peças”, destacou.

IMG_5674

 

PBGÁS apoia a arte das labirinteiras do Agreste no 30º Salão de Artesanato da Paraíba

13 jun 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

FACEBOOK

A coleção Labirintos do Agreste é uma das novidades da 30ª edição do Salão do Artesanato da Paraíba, que ocorrerá até 30 de junho, em Campina Grande, no Museu de Arte Contemporânea da Unifacisa, das 15h às 22h. A coleção trará roupas e acessórios concebidas para homenagear seis mestras labirinteiras durante o mais importante evento do artesanato da Paraíba.

Desenvolvida pelas designers de moda Helena Dieb, Gabriela Maroja, Larissa Uchôa e Lucyana Azevedo da Livre Escola Criativa, a coleção vai mostrar que o bordado labirinto ultrapassa o universo da casa para conquistar o mercado da moda.  A coleção conta com o apoio da Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS), do Programa do Artesanato Paraibano (PAP), Verona Tecidos , Óticas Rocha e ATECEL.

De acordo com a designer de moda, Gabriela Maroja, as peças em bordados labirinto sempre foram direcionadas a artigos de casas e com o olhar do design foram trabalhados para se transformarem em belas roupas e acessórios como colares, broches, botões numa perfeita sinergia para o futuro da moda sustentável.  “É uma forma de resgatar o valor de uma tradição que andava meio esquecida, inserindo as labirinteiras no mercado e incrementando a sua renda”, explicou Gabriela.

Gabriela explicou que a coleção, que ficará à mostra no hall de entrada do Salão de Artesanato, une moda e artesanato em peças contemporâneas e com forte identidade regional.  “A coleção surge da interseção do olhar do design com a tradicional técnica do labirinto, executada com maestria pelas artesãs labirinteiras de Serra Redonda, representadas por Dona Dida, de Serra Rajada, por Dona Terezinha, de Chã dos Pereira, por Dona Toinha (in memoriam), de Juarez Távora, por Dona Antônia, do Quilombo Pedra D’água, por Dona Marta e de Pontina, representadas por Dona Rita”.

Para a diretora-presidente da PBGÁS, Tatiana Domiciano, a participação da PBGÁS como patrocinador da coleção também possibilitará a companhia exercer o seu compromisso social de contribuir para a preservação de uma tradição cultural marcante para a Paraíba e de apoio as labirinteiras do Agreste paraibano, dentro do que prevê a sua Política de Cidadania Corporativa. “As ações sustentáveis e de apoio às boas ideias fazem parte da missão da companhia nesta coleção de moda que utilizou tecidos naturais como a cambraia de algodão, o linho e o linhão agregando valor às peças produzidas pelas labirinteiras”.

 

PBGÁS recebe Selo Destaque em Gestão do Programa Paraibano de Qualidade

6 jun 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

 WhatsApp Image 2019-06-06 at 08.40.26

A Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS) recebeu nesta quarta-feira (5), o “Selo Destaque em Gestão”, durante cerimônia de reconhecimento das empresas participantes do Programa Paraibano de Qualidade (PPQ). A cerimônia realizada pelo PPQ e pelo Sebrae premiou as empresas e entidades com melhores índices de maturidade das práticas em gestão no último ano.

A PBGÁS aderiu no ano de 2012 ao Modelo de Excelência da Gestão (MEG) da FNQ – Fundação Nacional da Qualidade e, desde então, vem adotando práticas de inovação  que caminham no sentido de melhoria da gestão.  A implementação do MEG na PBGÁS é coordenada pelo gerente de Planejamento e Gestão, Flávio Fonseca, com as participação dos gestores, funcionários e equipe do PPQ, possível com a adesão ao Programa Paraibano de Qualidade em 2018.

O diretor administrativo financeiro da PBGÁS, Giovane Rosa, afirmou que se sente muito honrado em receber esse prêmio de reconhecimento em nome da PBGÁS.

Ele explicou que a companhia já implantou o modelo de excelência e o trabalho não para por aqui, pois a visão da empresa é ser reconhecida nacionalmente pela excelência na gestão da prestação do serviço de gás canalizado até 2023, além de desenvolver infraestrutura de redes rede de distribuição no estado da Paraíba.  “Quero agradecer o empenho da equipe da PBGÁS e do PPQ no planejamento e implementação das melhorias de gestão da empresa” completou Giovane.

O presidente do PPQ, Josuel Gomes, em sua apresentação destacou a importância do MEG na melhoria da gestão e dos resultados das empresas. Ele ressaltou que os gestores precisam estar de olho nas novas tecnologias, das megatendências para a obtenção de vantagens competitivas.  “Este grupo de empresas paraibanas agraciadas com o Selo Destaque em Gestão apresentaram excelentes resultados e precisam dar continuidade em seu processo de desenvolvimento”, finalizou o empresário.

ppq0506

 

 

 

Especialistas apontam tendência de uso do gás natural para climatização e cogeração

28 mai 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_5475

As novas tecnologias e inovações na construção civil foram debatidas no 1° Ciclo de Palestra do Sinduscon/JP alusivo aos 40 anos da entidade. O evento, que foi realizado durante 3 dias, teve patrocínio da PBGÁS, e contou com palestrantes de renome nacional.

No primeiro dia do evento, o ciclo de palestras teve como palestrantes o engenheiro civil Jonas Medeiros, o Professor e arquiteto Ricardo Nogueira e como mediador o engenheiro civil e gerente de mercado residencial e comercial da PBGÁS, Marco Coutinho.

Jonas Medeiros foi o primeiro palestrante, discorreu sobre construção modular, uma nova forma de construir que já existe em diversos países, a exemplo do Suécia e Japão. Segundo Jonas, a construção modular é um método de construir viável sob o ponto de vista técnico e econômico. Seria a industrialização da construção civil.

“Ela é capaz de solucionar problemas crônicos da nossa indústria, como a baixa produtividade. Mas, é algo que ainda está engatinhando em nosso estado. Nosso processo de construir é praticamente artesanal. O ideal seria produzir a estrutura em fábricas e apenas montar na obra”, explicou Jonas.

O arquiteto Ricardo Nogueira falou sobre arquitetura, os desafios da construção industrializada e o uso do gás natural na construção civil.  Ele enfatizou a necessidade de avançar e se trabalhar de forma mais eficiente, evitando o desperdício. “O caminho é a tecnologia. Isso seria uma quebra de paradigma, sair do modo tradicional que tem um custo muito alto com a mão de obra e partir para a investimentos em equipamento e tecnologia que reduz o custo da obra, tornado mais viável”.

O arquiteto Ricardo Nogueira destacou, ainda,  o uso do gás natural para cogeração de energia e climatização de ambientes, que está entre as novas tendências para modernidade e conforto dos empreendimentos.

o engenheiro Marco Coutinho destacou a mudança no comportamento dos jovens e das novas famílias que estão buscando adequar a necessidade de moradia de acordo com o momento que estão na vida, sem que estejam “presos” a um único imóvel, porém desejando mais opções de serviços integrados ao mesmo empreendimento e melhor qualidade de vida. O Gás Natural traz o conceito da modernidade com a versatilidade de atender desde o conforto de um banho com água aquecida a gás, até a praticidade das secadoras de roupas de uma lavanderia coletiva, e, até mesmo, a climatização da área comum de um condomínio e a própria geração de energia, trazendo assim maior segurança e eficiência energética aos empreendimentos.

Sinduscon comemora 40 anos

O Sindicato da Indústria da Construção Civil de João Pessoa – Sindscon-JP, completa neste mês de maio 40 anos de história. São quatro décadas de compromisso com fortalecimento do setor, com o crescimento da cidade, através da geração de emprego, o que consequentemente auxilia o desenvolvimento socioeconômico estado da Paraíba.

fe998692-3228-4e2f-b27d-51f371df9ffd

 

PBGás prorroga concessão de bônus de até R$ 1 mil por kit GNV instalado

16 mai 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

300X294 INTERNO

A PBGás prorrogou, até o fim do ano, o Programa de Incentivo ao GNV, que bonifica motoristas que instalarem kits de 5ª geração nas convertedoras credenciadas. A companhia concede um cheque nominal no valor de R$ 1 mil para motoristas que instalarem o kit de Gás Natural Veicular (GNV) com cilindro novo em uma das convertedoras credenciadas de João Pessoa e Campina Grande. Já para os kits com cilindros requalificados, o incentivo é de R$ 800,00.

Somente no ano passado, a PBGás investiu R$ 451 mil no programa, que beneficiou 620 novos consumidores do gás natural.  A diretora-presidente da PBGás, Tatiana Domiciano, destacou que o programa de incentivo é essencial para estimular as conversões. “Tendo em vista que a economia no abastecimento pode compensar o custo na conversão do carro para o gás em poucos meses, viabilizando o investimento pelo motorista, com o bônus da PBGás”, avaliou Tatiana.

A PBGás acredita que esse incentivo vai estimular novas conversões para os motoristas, que vão economizar cerca de 30% em relação à gasolina e 40% ao etanol, economia que se reverte em um alívio no bolso dos motoristas retornando ao mercado, através de consumo, e movimentando a economia. O GNV sempre foi mais econômico do que os demais combustíveis líquidos, desde o início do fornecimento na Paraíba, há cerca de 20 anos e a expectativa da companhia é que o nível de competitividade melhore ao longo do ano.

As informações sobre o Programa de Incentivo ao GNV podem ser consultadas no endereço eletrônico www.pbgas.com.br ou no Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), pelo 0800 281 0197 ou 117. Para receber o benefício, basta o motorista realizar a conversão e regularização de seu veículo no período de vigência do Programa de Incentivo ao GNV, em convertedoras credenciadas pela PBGás em João Pessoa (Extra Gás e GNV Prime) e Campina Grande (Maecio Serviços) e comparecer a PBGás localizada na rua Antônio Rabelo Junior, 161, 12ª andar, no edifício Eco Business Center com a documentação que comprove a conversão em uma das oficinas credenciadas.

Regulamento da campanha

http://www.pbgas.com.br/wp-content/uploads/2018/07/Regulamento_do_Programa_GNV.pdf

Governador anuncia redução nas tarifas do GNV e do gás para indústria

30 abr 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

entrega da expansao para termoeletrica_foto francisco franca (6)

O governador João Azevêdo anunciou nesta segunda-feira (29), durante o programa semanal Fala Governador, transmitido pela Rádio Tabajara, a redução do preço do Gás Natural Veicular (GNV), do Gás Natural Comprimido (GNC) e do gás natural fornecido para 41 indústrias instaladas na Paraíba. Com as últimas altas no preço da gasolina e do álcool, a competividade do GNV retorna ao patamar de mais de 30% em relação à gasolina e 40% em comparação ao etanol.

Com base nos estudos internos, a PBGás identificou a possibilidade da redução de 1% das tarifas do GNV e de 0,45% na tarifa do segmento industrial a partir do dia 1º de maio. Já as tarifas dos segmentos de varejo (Comercial e Residencial) não serão alteradas e permanecem as mesmas até fevereiro de 2020, em razão da política de reajustes anuais adotada pela PBGás desde maio de 2018.

O governador João Azevêdo afirmou que o Brasil vive um momento de incertezas quanto à política econômica, entretanto cabe ao Governo do Estado adotar medidas para gerar transferência de renda de forma indireta como a redução do preço do gás natural para os postos e para as indústrias. “Essa redução na tarifa do GNV traz um impacto muito grande, principalmente para o motorista que roda muito e que trabalha com aplicativos, que tem uma economia de 31% em relação à gasolina e 40% ao etanol. Esperamos que essa redução adotada com muito esforço pelo governo seja repassada pela rede de postos na Paraíba”, ressaltou o governador durante o programa transmitido em cadeia estadual de rádios.

De acordo com a diretora presidente da PBGás, Tatiana Domiciano, o preço do GNV já vinha sem reajustes desde novembro de 2018, pois mesmo com a política da Petrobras de reajustes trimestrais, a PBGás decidiu não repassar o reajuste em fevereiro deste ano. “A companhia vem adotando medidas para ampliar a competitividade do GNV, adotando uma margem abaixo da autorizada pela Agência de Regulação e incentivando novas conversões com o bônus de R$ 1 mil para os motoristas que instalarem kits GNV em oficinas credenciadas”.

Competitividade – No atual cenário de alta no preço da gasolina e do álcool, o uso do GNV retoma a sua competitividade histórica que mantém desde a sua implantação há 20 anos na Paraíba. Atualmente, quem abastece com GNV tem uma economia de mais de 30% se comparado à gasolina e 41% em relação ao etanol em João Pessoa. Em Campina Grande, a economia do GNV é de 24% em relação à gasolina e 35% ao etanol.

Somente nos últimos 2 meses, a gasolina já sofreu um reajuste de aproximadamente 28% na região metropolitana de João Pessoa, levando um aumento de preço na bomba de mais de 60 centavos por litro. Já o GNV mantém seu preço estável desde novembro de 2018, e agora terá uma redução, o que representará uma economia ainda maior em relação aos outros combustíveis.

Indústria – Em relação ao segmento industrial, a PBGás também anuncia uma redução em sua tarifa de 0,45%, o que é significativo para o segmento manter a competitividade de seus produtos num cenário delicado da economia do país. Levando em conta o volume de uma indústria de grande porte, a economia em um mês será de R$ 34 mil na conta do gás, o que é bastante relevante para a competitividade do negócio.

A utilização do gás natural nas indústrias vem proporcionando benefícios significativos como a praticidade do fornecimento contínuo, a segurança de não precisar estocar combustível e economia, além de ajudar o meio ambiente com a emissão de menos gases poluentes. Esses atributos fazem do gás natural um energético muito prático, seguro e diferenciado em comparação aos seus concorrentes no segmento, como óleo combustível, diesel e GLP que sofreram significativos reajustes no período, enquanto o gás natural anuncia redução pelos próximos 3 meses.

 

Chamada Pública para aquisição de gás natural no Nordeste recebe mais de 20 propostas

16 abr 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

chamada-publica-comunicado

As distribuidoras de gás natural dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe alcançaram um resultado significativo na chamada pública para aquisição de gás natural. O prazo de entrega das propostas terminou na última sexta-feira (12) e foram recebidas, de nove empresas diferentes entre players nacionais e internacionais, 23 propostas, que contemplaram 38 modalidades de suprimentos, fato considerado histórico pelos dirigentes das distribuidoras da região.

A Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS) recebeu seis propostas que serão encaminhadas para análise de aderência e conformidade ao edital de cada concessionária. Com a chamada pública coordenada, que reúne as distribuidoras Algás, Bahiagás, Cegás, Pbgás, Copergás, Potigás e Sergás, o intuito é diversificar as fontes supridoras de gás natural e buscar preços mais competitivos para obter condições mais favoráveis de desenvolvimento e competitividade às indústrias da região. Nessa linha, as distribuidoras reforçam ainda mais o seu papel de expansão das redes de distribuição, buscando atender cada vez mais consumidores.

Dirigentes da PBGÁS avaliam como “histórico” o resultado da iniciativa que pretende atrair condições comerciais mais favoráveis ao mercado. A região do Nordeste, fora do eixo Rio–São Paulo, possui atualmente o maior mercado do setor, o que atrai a atenção de grupos nacionais e internacionais da cadeia produtiva do gás natural. Para a Chamada, as distribuidoras do Nordeste somam um volume potencial de aquisição de 9,4 milhões de metros cúbicos diários do combustível.

 

Chamada pública coordenada na região Sul

Na região Sul do país, cujo volume potencial de aquisição é de 9,9 milhões de metros cúbicos diários de gás natural, o resultado da chamada pública das distribuidoras também foi considerado um sucesso. O prazo de entrega das propostas terminou no dia 29 de março e foram recebidas 51 propostas, de 15 empresas diferentes, o que surpreendeu positivamente os dirigentes locais. Dentre as empresas que apresentaram propostas para as empresas do Sul estão seis players globais, três comercializadoras, três de gás de síntese/renovável e três de gás natural liquefeito small scale.

Prazo de chamada pública para aquisição de gás natural no Nordeste termina nesta sexta (12)

11 abr 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

SLIDE-PARA-SITE,-CHAMADA-PÚBLICA

Por Isabela Souza

A chamada pública coordenada para aquisição de gás natural, lançada pelas distribuidoras dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe, mantém até a próxima sexta-feira (12) o prazo para recebimento da manifestação de interesse dos supridores.

Na região Sul do país, o resultado da chamada pública das distribuidoras da região foi considerado como um sucesso. O prazo de entrega das propostas terminou no dia 29 de março e foram recebidas 51 propostas, de 15 empresas diferentes, o que surpreendeu positivamente os dirigentes locais. Dentre as empresas que apresentaram propostas para as empresas do Sul estão seis players globais, três comercializadoras, três de gás de síntese/renovável e três de gás natural liquefeito small scale.

Com a chamada pública coordenada no Nordeste, que reúne as distribuidoras Algás, Bahiagás, Cegás, Pbgás, Copergás, Potigás e Sergás, o intuito é diversificar as fontes supridoras de gás natural e buscar preços mais competitivos para obter condições mais favoráveis de desenvolvimento e competitividade às indústrias da região. Nessa linha, as distribuidoras reforçam ainda mais o seu papel de expansão das redes de distribuição, buscando atender cada vez mais consumidores.

A região do Nordeste, fora do eixo Rio–São Paulo, possui o maior mercado do setor, o que pode atrair a atenção de diversos players nacionais e internacionais da cadeia produtiva do gás natural. Juntas, as distribuidoras da região somam um volume potencial de aquisição de 9,4 milhões de metros cúbicos diários do combustível.

Iniciada em agosto do ano passado, com uma primeira prorrogação em decorrência do lançamento da Tomada Pública de Contribuições (TPC) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e, posteriormente, a partir das demandas dos players, a chamada pública da região Nordeste tem seu prazo para entrega de propostas iniciais se encerrando nesta sexta-feira (12).

Qualquer produtor, importador ou agente comercializador pode participar da chamada pública. Apesar de ser elaborada de forma coordenada, a ação não resultará numa compra conjunta de gás natural: cada companhia tem o seu próprio edital e realizará a aquisição de forma individual. As informações e os editais da iniciativa podem ser encontrados, em português e inglês, nos sites de cada distribuidora.

Concessionárias discutem caminhos para fortalecimento do mercado de gás natural

8 abr 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_5063

 

A abertura do mercado de gás natural no país e as novas oportunidades de negócios na área de petróleo e gás foram discutidas o Encontro das Distribuidoras de Gás do Nordeste, realizado nesta sexta-feira (5), em João Pessoa. O encontro foi organizado pela PBGÁS, e reuniu representantes da Abegás, da Gaspetro e das  concessionárias Algás, Cegás, Bahiagás, Potigás, Sergás, Copergás.

O encontro foi aberto pela diretora-presidente da PBGÁS, Tatiana Domiciano que destacou a importância da construção coletiva das companhias do Nordeste das estratégias de fortalecimento do setor respeitando as potencialidades e vocações de cada estado. “O mercado de gás natural passa por um momento de mudanças com a possibilidade da entrada de novos supridores interessados no fornecimento do gás, que tende a tornar o produto ainda mais competitivo, atendendo às expectativas do mercado”, avaliou Tatiana.

Durante o encontro diretores e gestores das concessionárias do Nordeste receberam da diretoria executiva da PBGÁS uma lembrança do artesanato paraibano, panos de bandeja com arte do labirinto, feitos pelas mulheres labirinteiras do município de Juarez Távora. Peças especiais que carregam um peso forte de resistência cultural e de preservação do folclore paraibano.

Os gestores apresentaram suas experiências nos editais sociais com ações nas áreas de cultura, esporte e meio ambiente e, em seguida, o diretor de estratégia e competitividade da Abegás, Marcelo Mendonça, falou sobre a regulação estadual do consumidor livre.

Em seguida, Marcelo Tottene da Scgás, de Santa Catarina, Gabriela Duarte, da Bahia Gás e Luciano Ribas da Algás falaram sobre os primeiros resultados da chamada pública de aquisição de gás no Sul e Sudeste, que contou com 51 empresas inscritas e está na fase de verificação da aderência/conformidade das propostas e a chamada do Nordeste, que receberá propostas até o dia 12 de abril.

Os representantes das concessionárias do Nordeste acreditam que a possibilidade de aquisição de gás, por meio de outras supridoras, irá fortalecer o mercado e aumentar a competitividade do produto. O coordenador do grupo Nordeste e presidente da Cegás, Hugo Figueirêdo informou que o próximo encontro da Abegás Nordeste será realizado em Salvador, ainda no primeiro semestre, e já tratará dos resultados da chamada pública das concessionárias de gás do Nordeste.

O diretor de estratégia e competitividade da Abegás, Marcelo Mendonça, destacou que as chamadas conjuntas para aquisição de gás são uma excelente iniciativa para possibilitar a entrada de novos ofertantes no mercado brasileiro. Ele ressaltou que a chamada no Sul e Sudeste já apresentou seus primeiros resultados com a inscrição de grandes empresas e o Nordeste também está finalizando a fase do recebimento das propostas. “A diversificação da oferta de gás é um caminho para o aumento da competitividade e o fortalecimento da indústria do gás”, completou Marcelo.

Novas Oportunidades

A programação contou, ainda, com as palestras sobre “As oportunidades de Negócios na área de energia e gás com empresas Canadenses” com palestra de Nadine Lopes, Comissária de Negócios de Petróleo e Gás da Embaixada do Canadá)  e “As  Oportunidades de GNL para o atendimento do mercado das distribuidoras do Nordeste”  (GOLAR POWER SSLNG) com o presidente Marcelo Rodrigues.

 

 IMG_5274

 

 

 

 

 

Páginas:«1234567...40»