Notícias

Artigos da categoria "Notícias"

PBGÁS promove palestra alusiva ao Setembro Amarelo

5 set 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

IMG_6499 site

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) da PBGÁS realizou palestra sobre Trasnstornos psicossomáticos no ambiente de trabalho na terça-feira (3), em alusão  ao Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio. A diretoria executiva da PBGÁS Tatiana Domiciano (diretora-presidente), Taciana Amaral (Diretora-Administrativa financeira) e Paulo Campos (Diretor Técnico-Comercial) e a médica do trabalho, Dra Mônica Castro participaram da atividade.

 

Após um café da manhã e uma atividade laboral comandada pelo educador físico Alan Santos, os colaboradores da PBGÁS ficaram energizados para a palestra da farmacêutica do Sesi, Tânia Toscano, que falou sobre stress no ambiente de trabalho e sobre prevenção ao suicídio na sociedade. “Muitos jovens tem sofrido desse mal por não saberem lhe dar com toda essa interconectividade tecnológica que trouxe benefícios, mas também provoca um isolamento nas pessoas que se sentem sozinhas para partilhar seus conflitos”, alertou a especialista.

 

A especialista falou da importância das pessoas com sintomas de depressão devem falar com parentes, amigos e procurar um especialista para resolver seus problemas e angustias. Segundo ela, esse é o assunto que não pode ser negligenciado pelos amigos e parentes. “Temos que reconhecer que não somos essa fortaleza toda e é preciso cuidar do corpo, da mente e procurar amigos profissionais para partilhar a nossa dor”, completou Tânia.

 

IMG_6529 site 2

Epasa comemora economia após implantação do gás natural

3 set 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

Alairson site

Os dirigentes da usina Termoelétrica Epasa comemoram a economia e a diminuição na emissão de poluentes, após seis meses da substituição do óleo diesel pelo gás natural para funcionamento de suas caldeiras para a produção de vapor. No mês de fevereiro deste ano, a Epasa, segunda maior usina termoelétrica do Nordeste, iniciou a sua operação com o gás natural e projeta, até o mês de fevereiro de 2020, começar a utilização do gás natural em um dos motores da usina para geração elétrica. Um gasoduto de 1,5 km. ligando a Br-101 até a entrada da usina. foi inaugurado no mês de fevereiro deste ano pelo governador João Azevêdo e diretores da PBGÁS.

O presidente de Epasa, José Ferreira Abdal Neto, afirmou que a ligação do gás natural trouxe bons resultados no que diz respeito a economia, primeiramente por agilizar a partida das máquinas, eliminando o uso do diesel na partida dos motores e pela emissão de menos poluentes no meio ambiente. “O uso do gás natural nas caldeiras também traz vantagens como a redução dos caminhões de abastecimento e o armazenamento do óleo, propiciando um ambiente mais limpo e seguro”, explicou.

Na avaliação de José Ferreira Abdal, a utilização do gás natural nas usinas termoelétricas é um caminho sem volta, já que o Governo Federal trabalha na perspectiva de exigir que as termoelétricas utilizem o gás natural nos futuros leilões de energia. “O Governo Federal está preparando uma consulta pública e estamos nos preparando para inserir o gás natural em nossos motores para não ficarmos de fora, até porque está aderente ao nosso processo e infraestrutura. Há dois anos iniciando o nosso processo de injeção eletrônica com o combustível líquido e para gás e, neste período, o Governo do Estado, por meio da PBGás, trouxe a rede de gasoduto até a nossa porta. Estamos concluindo esse projeto para iniciar os testes com combustíveis líquidos em dezembro deste ano e com gás natural em fevereiro”.

Na semana passada, o gerente de mercado industrial da PBGás, Alairson Gonçalves Filho, realizou uma palestra no auditório da Epasa sobre as vantagens e tendência do mercado do gás natural. “O gás natural é o combustível da transição, e as empresas estão empenhando esforços em conjunto para viabilizar a migração da usina, a conversão trará uma energia mais limpa e mais competitiva, além de impulsionar a PBGás para um outro porte, viabilizando assim uma aceleração da universalização do gás no estado da Paraíba”, comentou Alairson.

Epasa – As Centrais Elétricas da Paraíba S.A. – Epasa foi constituída para construir e explorar as usinas Termoparaíba e Termonordeste, vencedoras de leilão Aneel em 2007. A usina iniciou suas operações em dezembro de 2010. Considerando a potência instalada, as duas usinas, juntas, constituem a segunda maior planta termoelétrica a óleo combustível no Nordeste, respectivamente.

A Epasa gera 450 empregos, sendo 156 empregos diretos de alta qualificação (engenheiros e técnicos) e cerca de 300 indiretos nas áreas de apoio, alimentação e transporte. A empresa também recebe incentivos fiscais do Governo do Estado, por meio da Receita do Estado e locacionais pela Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep).

PBGÁS divulga resultado da chamada pública para aquisição de gás natural 2020 e 2021

30 ago 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

A PBGÁS alcançou um resultado significativo na chamada pública para aquisição de gás natural. A companhia foi a primeira a firmar contrato de gás natural na chamada pública coordenada  pública coordenada, que reúne as distribuidoras Algás, Bahiagás, Cegás, Pbgás, Copergás, Potigás e Sergás.

Em decorrência da avaliação das propostas recebidas, a PBGÁS decidiu prosseguir, no horizonte 2020-2021, com a proposta apresentada pela  Petrobras-Petróleo Brasileiro S.A.

Já em função do horizonte de contratação de 2022-2024 em função das mudanças divulgadas recentemente em relação a abertura do Mercado de Gás Natural e que poderão trazer novas possibilidades no curto prazo, a PBGÁS está avaliando estrategicamente a conveniência de outros contratos e supridores para aquisição do gás natural necessário para o atendimento ao mercado do Estado da Paraíba.

Dirigentes da PBGÁS avaliam como “histórico” o resultado da chamada pública que oferecerá condições comerciais mais favoráveis para aquisição do gás e um melhor ambiente para a competitividade do gás natural.

COMUNICADO REFERENTE À CHAMADA PÚBLICA

 

PBGÁS e Ministério Público firmam parceria para campanha de combate à violência contra a mulher

26 ago 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

WhatsApp Image 2019-08-23 at 18.13.16 (1)

A Companhia Paraibana de Gás (PBGás) e o Ministério Público do Estado assinaram, na manhã desta sexta-feira (23), termo de cooperação técnica para a realização de campanhas institucionais de combate à violência contra a mulher. O termo foi assinado pelo procurador geral de Justiça, Dr. Francisco Seráphico da Nóbrega Filho, pelo coordenador do Núcleo de Políticas Públicas -MPPB, Valberto Lira, e pela diretora-presidente da PBGás, Tatiana da Rocha Domiciano.
A campanha intitulada ‘Nenhuma a menos, Paraíba!’ terá nas contas de gás o slogan:  “Violência contra a mulher é crime. Denuncie. Ligue 123, 190 e 197 ou procure o (a) Promotor(a) de Justiça”. As contas referentes ao mês de setembro para todos os clientes PBGás já conterão a mensagem educativa contra violência às mulheres e feminicídio. A campanha também prevê a celebração de termos de cooperação que estão sendo celebrados com a Energisa e Cagepa para que sejam divulgadas nas faturas das companhias.

O procurador geral de Justiça, Francisco Seráphico da Nóbrega, destacou o papel do Núcleo de Políticas Públicas do Ministério Público em unir diversos órgãos públicos, Assembleia Legislativa, Câmara Municipal e a sociedade nesta temática de violência contra a mulher e gênero que precisa ser discutida e rediscutida pela sociedade.

Nos últimos 18 meses (de janeiro de 2018 a julho deste ano), 125 mulheres foram assassinadas na Paraíba, sendo que, pelo menos, 42% delas foram vítimas de feminicídio, ou seja, foram mortas por causa das condições do gênero, dentro da sua casa.

A diretora- presidente da PBGás, Tatiana Domiciano, destacou que a companhia tem esse compromisso de apoiar ações de combate à violência contra a mulher, não apenas com a mensagem nas faturas dos seus clientes, mas promovendo palestras sobre essa problemática junto aos seus funcionários. “Essas campanhas são de fundamental importância e é preciso a participação dos órgãos públicos, privados e de toda a sociedade”, afirmou.

De acordo com o procurador de Justiça Valberto Lira, o termo tem validade de 5 anos e a cada seis meses uma nova campanha será lançada sempre no tocante ao combate a vários tipos de violência. “As autoridades responsáveis pelos inquéritos policiais e pelas denúncias dos agressores ainda precisam se sensibilizar para a necessidade de aplicar a lei do feminicídio e a população deve ser alertada sobre a importância de denunciar qualquer violência contra a mulher. A denúncia pode ser feita em qualquer delegacia e em serviços telefônicos e por qualquer pessoa que a presencie ou tenha conhecimento”, afirmou.

Novas aplicações do gás natural são apresentadas na Feira nacional da construção

12 ago 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

WhatsApp Image 2019-08-10 at 12.55.55 (1)

As novas tendências de aplicações do gás natural no mercado da construção civil foram apresentados durante palestra na Construcon 2019  (Feira Brasileira da Indústria da Construção e Arquitetura). A PBGÁS integrou a programação oficial do evento na tarde da última sexta-feira (9), no Centro de Convenções de João Pessoa, com a palestra do Gerente de Mercado Residencial e Comercial, Marco Antônio Coutinho, que apresentou as vantagens do gás natural canalizado e suas aplicações.

 

Em sua palestra, o engenheiro civil Marco Coutinho demonstrou onde está a rede de distribuição de gás natural canalizado na Paraíba, que inclui 14 cidades e já beneficia diretamente mais de 18 mil clientes. Ele adiantou que em João Pessoa a meta da companhia é chegar com a rede de gás canalizado no bairro do Jardim Oceania neste segundo semestre de 2019, e nos bairros dos Estados e Bancários em 2020. Já em Campina Grande o próximo passo é chegar ao Centro e Jardim Tavares, e continuar ampliando as conexões nos bairros da Liberdade e Catolé.

 

De acordo com Marco Coutinho, o gás natural é um energético muito versátil, pois não se limita a ser utilizado somente para cocção ou aquecimento de água. Ele apresentou outras aplicações na palestra com exemplos em empreendimentos de destaque nacional. “Destacamos a utilização do gás natural em lavanderias coletivas, para o aquecimento de piscinas, climatização de ambientes e para geração de energia com aproveitamento térmico, a chamada cogeração de energia”.

 

“Estas soluções a gás natural estão sendo cada vez mais aplicadas em empreendimentos residenciais e empresariais, incluindo hotéis, hospitais, academias, clubes entre outros, oferecendo maior segurança operacional e eficiência energética reduzindo, assim seus custos de manutenção e permitindo maior economia com as despesas de energia. Sem dúvidas, o Gás Natural traduz o conceito da modernidade aos empreendimentos”, explicou Marco Coutinho.

Durante a feira, os colaboradores da PBGÁS se colocara à disposição de todos os profissionais e empresas do setor da construção civil na Paraíba para oferecer o suporte técnico necessário para a implementação destas soluções à Gás Natural.

PBGÁS conecta restaurante ao gás natural e contrata novos clientes em Campina

30 jul 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

CASAL

A PBGÁS conectou mais um tradicional restaurante ao gás natural e contratou mais quatro estabelecimentos comerciais no bairro do Catolé, em Campina Grande.  O bar e restaurante Sandro´s Bar, conhecido como Bar da Curva, localizado no Catolé, foi ligado ao gás canalizado e já opera há 10 dias com um combustível mais prático, econômico e seguro.

Em Campina Grande o restaurante Mileniun foi o primeiro a funcionar a gás natural em janeiro de 2013, antes mesmo do início do projeto Borborema e é considerada uma experiência pioneira e de sucesso na região. Atualmente 25 bares e restaurantes, incluindo os do shopping Partage e Luiza Motta, já estão ligados ao gás natural, na Rainha da Borborema.

A diretora presidente da PBGÁS, Tatiana Domiciano, destacou que estão sendo investidos mais de R$ 3 milhões na expansão e saturação da rede de distribuição de gás canalizado em Campina Grande para atendimento dos mercados residencial, comercial e do condomínio Club Residence. “A cidade com forte vocação comercial e industrial representa uma prioridade da PBGÁS pelo seu perfil desenvolvimentista e empreendedor. A nossa meta é levar os benefícios do gás natural como o fornecimento contínuo, a segurança e a economia a um número cada vez maior de pessoas e empreendimentos”, explicou.

Desde que foram iniciadas as ligações do bairro do Catolé, a companhia já interligou ao gás canalizado os dois principais shoppings centers da cidade, o Shoppings Partage (com 15 lojas) e Luiza Mota (com quatro lojas), além de outros 7 bares e restaurantes. APBGÁS também comemora a contratação de mais quatro clientes que já foram captados recentemente, e que farão parte dos consumidores de gás natural ainda neste ano.

Os proprietários do Bar da Curva, Sandro e Ivonete Andrade afirmaram que estão bastante satisfeitos com os dez primeiros dias de funcionamento do gás canalizado no estabelecimento, principalmente devido a intensidade da chama que possibilita uma preparação mais rápida dos alimentos e do fornecimento contínuo, sem a necessidade de solicitar o reabastecimento. “Nos dá uma tranquilidade enorme saber que o nosso gás não vai faltar. Já ocorreu do gás estocado acabar à noite, após o horário comercial, e infelizmente ficarmos sem combustível para continuar funcionando. Só conseguimos repor o gás no outro dia. Essa foi uma experiência muito ruim e que esperamos não passar mais com o fornecimento contínuo”, explicou Ivonete.

O empresário Sandro Andrade também viu outras vantagens do gás canalizado como a economia na conta do gás e o ganho de espaço com a desativação depósito dos cilindros de GLP, que possibilitará aumentar os banheiros e também instalação de um parquinho para crianças. “O gás canalizado dialogou bem com o no projeto de ampliação e modernização”, completou.

Empreendedorismo  

O Bar da Curva possui 18 anos de existência. O negócio começou pela iniciativa de Sandro e Ivonete que tinham um treiller de churrasquinho na rua Professora Severina Ramos da Silva, no Catolé. Alguns anos depois com o aumento da clientela, foi aberto um restaurante  na própria residência do casal e o empreendimento passou a ser ponto de encontro das famílias campinenses e frequentado por famosos, como os jogadores Hulk, Denilson e o músico Léo Santana. Atualmente o restaurante gera 15 empregos diretos e está sendo ampliado.

 

INTERNA

 

 

 

 

PBGÁS apresenta proposta de reajuste do gás natural e preserva competitividade dos segmentos

IMG_5768 1

Durante audiência pública na tarde desta sexta-feira (26), realizada no hotel Village, em Tambaú, a PBGÁS apresentou os fundamentos da proposta de repasse do aumento no custo do gás de 2,26%, por parte da supridora Petrobras, às tarifas da companhia, a partir do dia 1º de agosto.

Com objetivo de garantir a competitividade do Gás Natural no mercado, a PBGÁS só está repassando um reajuste médio de 1,32%, assumindo a diferença através da redução de sua margem.  As novas tarifas serão adotadas após a aprovação da ARPB.

Os índices apresentados durante a audiência pública foram de 2,26% para o segmento da indústria, 2,26% para o segmento EBVA (Energéticos de baixo Valor Agregado) e 2,19 % para geração distribuída. Não haverá reajuste de tarifa para o Gás Natural Veicular (GNV e GNC) e o gás canalizado para residências e comércios.  O impacto para a tarifa da indústria em todas as faixas de consumo será em torno de R$ 0,4 centavos por metro cúbico.

De acordo com a diretora presidente da PBGÁS, Tatiana Domiciano, o reajuste concedido pela supridora Petrobras se dá pela regra contratual de preços, alinhada a variação do câmbio e à cotação internacional da cesta de óleo, a cada três meses, podendo variar para mais ou menos. Tatiana destacou a forma transparente e o esforço da companhia para não repassar o reajuste para o GNV e para os segmentos residencial e comercial e adotar índice que mantivesse o setor industrial competitivo, preservando a saúde financeira da PBGÁS.

Levantamento da PBGÁS demonstra que enquanto o reajuste acumulado do gás natural para a indústria entre janeiro e agosto deste ano foi de 5,7%, e o reajuste acumulado do óleo combustível, principal concorrente no seto , no mesmo período, foi de mais de 10%, tendo como referência a tarifa com impostos dos dois energéticos.

O diretor Técnico Comercial da PBGÁS, Paulo Campos, explicou também que os segmentos comercial e residencial só terão um único reajuste no ano de 2019, garantindo uma maior estabilidade nos preços aplicados para mais de 18 mil clientes nos segmentos. Ele acrescentou que a tarifa do GNV não sofre reajuste desde o mês de novembro de 2018, ficando quase 1 ano sem alteração e registrando uma redução de R$ 4 centavos no preço da bomba no mês de abril.

“A PBGÁS cumpre o seu compromisso com o seus clientes residenciais e comerciais e usuários do gás veicular, contribuindo para a competitividade dos mais de 300 comércios e mais de 25 mil motoristas, incluindo taxistas, motoristas de aplicativos e frotistas que utilizam um combustível 31% mais competitivos do que a gasolina e 36% do que o etanol”, explicou Paulo Campos.

Após a audiência pública,  a companhia enviará a proposta tarifária para a ARPB, a quem cabe homologar a proposta e autorizar a aplicação da nova estrutura tarifária no Diário Oficial do Estado. A ata e a apresentação dos fundamentos da nova estrutura tarifária também estarão disponíveis no dia 27 de julho no site da PBGÁS.

 

Tanto a Ata com os resultados da reunião, quanto a apresentação dos fundamentos da medida, estão à disposição de qualquer interessado nos links abaixo:

AP 002-2019 – Ata (26.07.2019)

AP 002-2019 – Apresentação (26.07.2019)

 

 

 

 

 

PBGás conecta nova estação e fornece gás natural para Hospital Metropolitano

18 jul 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

hospital metropolitano1

A PBGás conectou, esta semana, a nova estação de abastecimento de gás natural canalizado no Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, localizado em Santa Rita. Maior unidade de saúde pública de alta complexidade em cardiologia e neurologia no Norte-Nordeste, o Metropolitano é o primeiro hospital da Paraíba interligado ao gás canalizado.

A estação distribui o gás canalizado para funcionamento do restaurante e o aquecimento de água em todo o hospital, interligado ao sistema de energia solar. A PBGás investiu R$ 150 mil para ampliação da estação que possibilitará o fornecimento de gás ininterruptamente para o restaurante. Já está em estudo ampliar o uso do gás natural para outros setores da unidade hospitalar.

De acordo com a presidente da PBGás, Tatiana Domiciano, desde a inauguração do hospital, em abril de 2018 pelo Governo da Paraíba, o gás natural vem sendo fornecido por meio de uma estação de menor porte para cocção do restaurante e aquecimento de água, mas agora com o novo equipamento terá uma capacidade maior para o fornecimento de gás também para a lavanderia, funcionamento dos secadores de roupa e até para a geração de energia.

O gerente de mercado residencial e comercial da PBGás, Marco Antônio Coutinho, destacou a importância de um hospital de alta complexidade ter a garantia de gás por 24 horas todos os dias do ano sem interrupções. “A nova estação irá regular a pressão para garantir a vazão necessária para o amplo fornecimento de gás para o hospital que funciona todos os dias do ano.  Atualmente o Hospital vem consumindo aproximadamente 2.000 metros cúbicos de gás natural por mês. Os gestores do hospital já iniciaram estudos para o fornecimento também a lavanderia e para a geração de energia, e a PBGÁS está pronta para atender a demanda necessária”, explicou.

 

WhatsApp Image 2019-07-17 at 10.41.12 (2)

 

 

 

Aviso de Audiência Pública Nº 002/2019

A COMPANHIA PARAIBANA DE GÁS – PBGÁS, em atendimento a Lei Estadual Nº 8.767 de 15/04/2009, comunica aos usuários e demais interessados, que realizará AUDIÊNCIA PÚBLICA, com o objetivo de dar conhecimento e fundamentar a proposta de reajuste das tarifas do serviço público de distribuição de gás canalizado no Estado da Paraíba, a vigorar a partir de 01 de agosto de 2019.

 

Local: Hotel Village

Endereço: Avenida Epitácio Pessoa, 4.851, Tambaú, João Pessoa, PB

Data e horário: 26 de julho de 2019 às 14h

A DIRETORIA

PBGás apoia coleção de roupas em labirinto no Salão do Artesanato

2 jul 2019   //   por Clóvis Augusto Guimarães Gaião de Queiroz   //   Notícias

coleção-labirinto-2

A coleção Labirintos do Agreste com roupas e acessórios assinadas pelas mestras labirinteiras paraibanas e designers de moda foi apresentada na noite desta quinta-feira (28), durante o Salão do Artesanato da Paraíba. A programação também contou com palestra do designer de moda Ângelo Rafael sobre a história e as técnicas do labirinto e a apresentação da coleção de labirinto pelas designers Gabriela Maroja, Larissa Uchôa e Lucyana Azevedo, da Livre Escola Criativa.

Durante o evento foram homenageadas as labirinteiras Dona Dida, de Serra Rajada; Dona Terezinha, de Chã dos Pereira; Dona Toinha (in memoriam), de Juarez Távora; Dona Antônia, do Quilombo Pedra D’água; Dona Marta, do distrito de Pontina, representadas por Dona Rita. As artesãs estão expondo produtos de casa, roupas e acessórios no hall de entrada do Salão de Artesanato.

A mestra Dona Dida, que herdou de sua mãe a arte de fazer o labirinto, disse que trabalhava na perspectiva de ganhar dinheiro para o sustento da família e repassou a arte para as filhas. Ela destacou a importância do Governo do Estado e a PBGás apoiarem essa arte manual para que uma cultura importante para a Paraíba e para a região do Agreste não morra. “É por isso que passamos essa arte de mãe para filha para que seja perpetuada e isso só será possível com apoio das instituições e a força de vontade das labirinteiras”, destacou.

A diretora-presidente da PBGás, Tatiana Domiciano, destacou que a companhia exerce o seu compromisso social de contribuir para a preservação de uma tradição cultural marcante para a Paraíba e de apoio às labirinteiras do Agreste paraibano, dentro do que prevê a sua Política de Cidadania Corporativa. “As ações sustentáveis e de apoio às boas ideias fazem parte da missão da companhia nesta linda coleção de moda que utilizou tecidos naturais como a cambraia de algodão, o linho e o linhão agregando valor às peças produzidas pelas labirinteiras”, comentou.

De acordo com a designer de moda Gabriela Maroja, as peças em bordados labirinto sempre foram direcionadas a artigos de casas e com o olhar do design foram trabalhados para se transformarem em belas roupas e acessórios como colares, broches, botões numa perfeita sinergia para o futuro da moda sustentável. “É uma forma de resgatar o valor de uma tradição que andava meio esquecida, inserindo as labirinteiras no mercado e incrementando a sua renda”, explicou Gabriela.

A designer de moda Larissa Uchôa explicou que a coleção une moda e artesanato em peças contemporâneas e com forte identidade regional. “A coleção surge da interseção do olhar do design com a tradicional técnica do labirinto, executada com maestria pelas artesãs labirinteiras da região do agreste com a consultoria de designers de moda que adaptaram as peças em labirinto com técnicas como tingimento natural na perspectiva da moda e do mercado. Foi um trabalho rico em que podemos aprender com as artesãs e também ensinarmos técnicas que agregam valor a suas peças”, destacou.

IMG_5674

 

Páginas:1234567...40»